Alto Vale
Foto: Ilustração

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

O edital de licitação para realização da obra de pavimentação asfáltica entre Mirim Doce e Taió foi lançado recentemente. Os recursos foram garantidos por um convênio do Governo do Estado de Santa Catarina através da Secretaria de Estado de Infraestrutura, mas execução da obra é responsabilidade dos municípios.

De acordo com o chefe de gabinete da prefeitura de Mirim Doce, Horst Denilse Haake, o edital de concorrência pública será aberto no início de março e o valor correspondente ao trecho no município é de quase R$10 milhões.

“O edital de concorrência pública será aberto no dia 09 de março. O valor orçado da parte de Mirim Doce que corresponde a 4,47 quilômetros é de R$9.938,184. Isso está sendo feito com convênio do Governo do Estado de Santa Catarina através da Secretaria de Estado de Infraestrutura que vai repassar o dinheiro para os municípios, tanto Mirim Doce quanto Taió e a execução será feita pelos municípios”, explica.

O chefe de gabinete comenta ainda que um projeto para a obra já existia há pelo menos 10 anos, quando as SDR’s ainda estavam ativas, mas que agora precisou ser atualizado para encaminhar ao Estado.

“Os moradores dessa margem direita do rio Taió, de onde vai acontecer a obra, se reuniram e pagaram a atualização do projeto junto a uma empresa e doaram ao município. O município fez todo o encaminhamento para o Estado para conseguir viabilizar a documentação e aprovação da execução da obra”, revela.

Ele destaca ainda a importância da obra para toda a região, já que será uma forma de desafogar a BR-470 e encurtar caminhos para escoamento da produção.

“É fundamental porque vai dar a Mirim Doce um elo com o desenvolvimento. Nós também estamos, através do Governo do Estado, fazendo a recuperação da SC-425, no acesso a BR-470, que foi inaugurado em 2011 com problemas e que só foi viabilizado para revitalização no ano passado”, enfatiza.

Para Horst Denilse a execução da ligação com o município de Taió representa mais desenvolvimento. “Nós vamos ter uma ligação com a BR-470 e também a continuação para Taió. Essa obra vai se tornar um corredor paralelo à BR-470 e vai aliviar o trânsito. Liga-se 470 a Mirim Doce, Mirim Doce a Taió e esta tem ligação com Salete e Rio do Campo que por sua vez tem ligação com Santa Terezinha. Existem projetos, solicitações para que se ligue também até a BR-116, então se tornaria um corredor para o desenvolvimento dessa região. Se isso se concretizar, para ir até Curitiba, os motoristas vão diminuir uns 100 km de rota, mais ou menos e seria ótimo para o escoamento da produção”, explica.

Ele destaca a importância da luta de todos os moradores e autoridades para concretizar a ligação. “O deputado Milton Hobus que tomou frente, os próprios moradores também, o governador Carlos Moisés, secretário Tiago Vieira, e temos que destacar o trabalho do prefeito Bernanrdo Peron, vice Jean Paulo Cardoso. Em Taió, o prefeito Horst de Taió que se dedicou para viabilizar recursos para a obra”, completa.

A reportagem entrou em contato com autoridades de Taió para obter mais informações sobre a parte da pavimentação que cabe ao município e o prefeito Horst Alexandre Purnhagen informou que a licitação também está em andamento.