Cidade
Foto: Jorge Matias/DAV

 

Jorge Matias

 

Promover o conhecimento dos direitos e deveres. É com essa ideia que os acadêmicos do curso de Direito do Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), desenvolveram o projeto Consciência Nas Escolas, que está na sua quarta edição e tem o objetivo de motivar os estudantes das escolas públicas de Rio do Sul a conhecer mais sobre temas jurídicos. Nas unidades de ensino da cidade, alunos de 13 e 14 recebem palestras de conscientização sobre assuntos como meio ambiente, corrupção, trânsito e crimes sexuais.

 

De acordo com o acadêmico de Direito, Leon Areco, que está participando do projeto pela segunda vez, o Consciência Nas Escolas surgiu de uma conversa com a Guarda Municipal de Rio do Sul, que promovia um modelo parecido de conscientização sobre as leis de trânsito. “Nós realizamos a pesquisa e depois elaboramos a apresentação para os alunos da rede pública, que é feita pelos próprios acadêmicos do curso”, comentou.

 

O Consciência Nas Escolas é um projeto de Extensão da Unidavi, que como toda ação do tipo, tem o objetivo de unir a comunidade e a universidade com o conhecimento adquirido por meio do ensino e a pesquisa desenvolvidos dentro da sala de aula.

 

Conforme o professor universitário e idealizador do projeto, Pablo Steffen, cerca de 30 acadêmicos de Direito participam da iniciativa. “Em um só momento os estudantes podem exercitar a pesquisa, oratória e a prática. O conhecimento deve ser expandido a comunidade e os acadêmicos fazem essa ponte”, completa.

 

O projeto é aberto à todas as fases do curso de Direto da Unidavi, basta estar matriculado. Segundo Areco, o projeto é uma forma de auxiliar as pessoas e levar o conhecimento teórico à prática. “Levar esse conhecimento em forma de bate-papo faz com que os adolescentes aflorem suas ideias participando da conversação com as próprias opiniões”, disse.

 

A evolução dos acadêmicos envolvidos com om projeto, de acordo com Steffen, é o que evidencia que ele é um sucesso. “É interessante de notar o desenvolvimento do envolvidos, sobretudo na questão da retórica, que é essencial para um futuro profissional”, finaliza.