Alto Vale
Foto: Arquivo

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

As obras para balizamento noturno e instalação de equipamentos de segurança no aeroporto de Lontras já foram iniciadas. Nesse momento o local passa por demarcação e os pousos ficarão suspensos por 60 dias a partir de 10 de setembro. Quando estiverem concluídas, a expectativa é de que as melhorias impulsionem o desenvolvimento econômico da região e facilite principalmente o transporte de pacientes e até órgãos.

O gestor do aeródromo, Jaison Fernando de Souza, explica que além do balizamento estão sendo instalados dois Apapis, equipamentos de precisão que auxiliam o piloto no pouso. O investimento total é cerca de R$ 800 mil através da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (Cosip) de Rio do Sul.

Atualmente o aeroporto de Lontras recebe em média 80 voos por mês de aviação civil e quatro relacionados a questões de saúde como transplante de pacientes e até órgãos, no entanto, atualmente as aeronaves só podem pousar até o por do sol, por isso as obras são fundamentais para que o local possa receber mais voos no futuro e operar 24 horas por dia.

“A Anac vai emitir um documento chamado Notam informando a todos os pilotos que o aeroporto vai ficar fechado por 60 dias a partir de 10 de setembro que é quando começa a obra mais grossa. Ela deve se encerrar até novembro”, esclarece.

Jaison diz que diversas empresas já mostraram a intenção de utilizar o aeroporto após a conclusão das obras.  “Isso quer dizer mais empresários investindo na cidade. Já temos empresas interessadas em instalar linhas aéreas e que já nos procuraram para saber mais do projeto. Acreditamos que isso vai estimular muito o desenvolvimento econômico da região”, avalia.

Outro fator importante é que a operação 24 horas por dia poderá salvar vidas já que o aeroporto é o único do Alto Vale. “Já usamos para transporte de pacientes e órgão e vai estender esse uso e salvar vidas que é o mais importante”, finaliza.