Alto Vale
Foto: Divulgação.

Mais de 60 agricultores do Alto Vale finalizaram o Curso Internacional de Agricultura Orgânica, que foi realizado em Dona Emma e Pouso Redondo, e já começam a colocar em prática o conhecimento adquirido na capacitação. A iniciativa partiu da cooperativa Cresol, com apoio da Centro de Motivação Ecológica e Alternativas Rurais (Cemear) e da Empresa Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri).

Entre os assuntos abordados estavam o ABC da Agricultura Orgânica, captura e reprodução de microrganismos no solo, caldas para controle de enfermidades, nutrição de plantas e trofobiose.
Entre as novidades, o curso trouxe a presença de um professor colombiano especializado na área.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“A presença dele foi articulada pela Cresol, é a segunda vez que ele participa e visita o Alto Vale e ele fez dois cursos, um realizado em Pouso Redondo, com uma turma que realizou a formação anterior ano passado e inclusive montou um grupo de produtores orgânicos. A turma de Dona Emma teve a formação inicial nesse curso na semana passada”, explica a diretora de convênios da Secretaria de Agricultura em Mirim Doce, Cássia Fernanda da Silva

Entre os participantes do Alto Vale a capacitação contou com agricultores de Mirim Doce, Ibirama, Dona Emma. Já de fora da região houve representantes de Balneário Camboriú, Florianópolis Joinville, e inclusive de outros estados como Mato Grosso. Cássia comentou ainda sobre um participante haitiano que é agrônomo, e esteve na capacitação.“Ele está em busca de conhecimentos para pensar em uma atuação aqui no Alto Vale para a área dele”, comentou.

Em 2015 Jairo também esteve no Instituto Federal Catarinense na Serra Canos, em 2016 realizou cursos em Lontras e Pouso Redondo. Cleiton Loch, da Cresol explica que ações voltadas a agricultura orgânica são realizadas desde 2013. “Realizamos uma conferencia que tratou da agricultura orgânica no mundo para que possamos pensar futuramente em uma garicultura mais limpa pensando na saúde das pessoas e na qualidade de vida dos agricultores”, contou.

Cleiton pontua os princípios e valores da Cresol com a causa “Procuramos estar participando e estar articulando ações para que a gente possa promover junto aos agricultores formas e técnicas para que eles possam promover a sua produção,  a Cresol tem a intenção de promover essas atividades para o agricultor ter acesso a essa forma de agricultura, para que ele possa ter o conhecimento”, disse.

Sobre os temas abordados e assuntos focados durante a capacitação ela garante que os ensinamentos repassados foram positivos.

“O curso foi muito interessantes, o professor conseguiu explicar como a agricultura orgânica consegue trabalhar em prol do desenvolvimento na vida. Isso significa cuidar do solo e de toda a propriedade. Até a agricultura orgânica voltada a agroecologia foca em como que pode ter prática de manejos e cuidado com as plantas para que a vida consiga se desenvolver de forma natural”, destacou Cássia.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Além das técnicas a produtividade e experiências foram repassadas aos participantes.

“O professor Jairo ensina essas técnicas e conta experiências do mundo todo com resultados de você dobrar a produtividade, tem lugares no mundo que consegue uma produção de 24 toneladas de arroz por hectare, aqui em Mirim Doce a média é 11 então é mais que o dobro no caso da nossa cidade, então o curso vem pra desconstruir a ideia de que a agricultura orgânica só dá uma produção de baixa escala”, completa.

Perspectivas 

Com o sucesso dos cursos e adesão a intenção é promover novas capacitações aos agricultores. ” Nós temos pensada um planejamento nos próximos anos, também temos outro projeto que pretendemos concretizar que é a construção de uma bio fabrica, é uma forma de transformar as práticas e receitas repassadas pelo Jairo em maior escala, sem dúvidas será uma grande oportunidade aos agricultores”, explicou Cleiton.

Tatiana Hoeltgebaum

Veja também as últimas atualizações: