Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Em Braço do Trombudo o lançamento de dejetos de uma granja de suínos próximo ao local de captação da água revoltou os moradores do município que chegaram a receber a água contaminada com odor e gosto. Depois do incidente o tratamento e distribuição foram normalizados, mas a comunidade alega que os problemas têm sido frequentes e cobram melhorias.

Na cidade o sistema de abastecimento não é gerenciado pela Casan e sim pela própria prefeitura que enviou um comunicado aos consumidores relatando que foi identificado um lançamento acidental de dejetos suínos no Ribeirão Braço Novo ocasionando problemas na distribuição. O município alegou ainda que infelizmente o problema só foi identificado quando a água já estava na rede. No texto eles lamentaram o ocorrido e informaram que foram coletadas amostras, mas que a captação de água superficial já estava normalizada e que a orientação aos consumidores é fazer a limpeza das caixas d’água.

A moradora Kaliandra Aline Holler afirmou que os problemas têm sido frequentes e cobra providências. “A situação da nossa água aqui no município de Braço do Trombudo já está virando piada. Toda semana está acontecendo alguma coisa, quando não é água suja, é água com merda. Agora pedem desculpas pelo ocorrido, e pedem para que cada consumidor limpe suas caixas da água. Como que os funcionários da ETA não perceberam que a água não estava potável para distribuir à população sendo que o cheiro é insuportável? E principalmente, porque o colono dono da propriedade de onde saíram esses dejetos não foi avisar que a água estava suja?”.

O professor Mateus Peyerl afirma que os moradores já enfrentam problemas com a água há cerca de quatro anos. “Ou falta água ou a água vem imprópria para o consumo ou banho por exemplo, e esses dois principais problemas acontecem principalmente para a população que mora em morros, em locais altos do município, pois as bombas não dão conta, onde acaba sobrecarregando o sistema de água, e aí acontece de faltar a água ou ela ir suja, mas suja ao ponto de sair barro das torneiras, é algo nojento”.

Ele acredita que o sistema de captação de água é antigo e não atende mais o número de habitantes. “É uma situação bem incômoda, e a população está sendo muito prejudicada com a falta de água, e se não bastasse tudo isso, nesta semana a água veio com cheiro e gosto ruim e depois ficamos sabendo que para cima da captação de água tem uma granja de porco e o dono soltou dejetos dos porcos na água”, disse.

Carla Nagel é outra moradora que também questionou a situação. “Deixam a população consumir essa sujeira por alguns dias e não assumem o acontecido? Falta de consideração com as pessoas e irresponsabilidade do dono da granja também.”

O que diz a prefeitura?

A engenheira química, Calani Helena Franz Müller, que é a responsável técnica pela ETA, afirma que a maior parte do despejo de dejetos aconteceu durante a noite e por isso acabou sendo percebido somente quando a água já havia ido para a rede de distribuição. Ela afirma ainda que o proprietário da granja já foi identificado e o caso está sendo investigado pelo Departamento de Meio Ambiente e Vigilância Sanitária e que o responsável pode ser punido caso seja constatada alguma irregularidade.

Sobre os problemas no abastecimento relatados por moradores ela conta que trabalha há 25 anos na ETA e garante que o local já recebeu diversas melhorias, mas que a capacidade de tratamento ficou comprometida pelo aumento da demanda. “Trabalho aqui há 25 anos e acompanhei a ETA desde o início, mas ela está com a capacidade esgotada. Por isso estamos fazendo melhorias na estação. No primeiro mandato do prefeito ele já tentou buscar via Funasa recursos para a ampliação, mas tudo depende de um alto investimento e acaba demorando bastante. Ele começou por conta própria e agora já temos um floculador que entrou em operação não faz nem um mês e ampliou a capacidade de tratamento”.

Calani argumenta ainda que recentemente ocorreram vários rompimentos de rede. “Quando rompe rede é um o problema porque até consertar acaba sujando e quando falta água acaba arrastando fundo de reservatório e essa sujeira vai para dentro dos canos, não tem outro jeito e quem mais reclama é o pessoal que não instala caixa d’água em casa”, conclui.