Alto Vale
Lontras é o município do Alto Vale que se destaca na estimativa do IBGE - Foto: Caminhos do Alto Vale

Santa Catarina chegou ao número de 7.001.161 milhões de habitantes, segundo estimativa publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no Diário Oficial da União da última quarta-feira (30). Os dados representam um aumento de 1,3% em relação ao ano passado, quando a população do estado era de 6.910.553 milhões de pessoas. No Alto Vale do Itajaí, o número de moradores chegou a 293.252. Em 2016, eram 290.548 habitantes. Isso quer dizer que 2.704 novas pessoas vieram para a região neste ano.

Entre as cidades do Alto Vale, Lontras é a que mais se destaca. No ano passado, o município possuía 11.584 habitantes, número que passou para 11.774 em 2017. O crescimento foi de 1,64%. O prefeito Marcionei Hillesheim atribui o progresso da cidade à proximidade com Rio do Sul e também ao baixo custo de vida. “Muitas pessoas estão vindo para o município de Lontras, onde as terras são mais baratas, onde tem bastante loteamento, onde é fácil a locomoção até a cidade de Rio do Sul, onde muitos lontrenses trabalham”, conta o prefeito.

O segundo município que apresentou o maior crescimento populacional foi Pouso Redondo, com um aumento de 1,59% em relação ao ano passado. Atualmente, são 16.957 habitantes, contra 16.692 em 2016. O prefeito Oscar Gutz conta que as empresas que vieram a Pouso Redondo nos últimos anos trouxeram mais empregos, e, consequentemente, mais funcionários de outras cidades. “Vamos trabalhar muito em cima disso para nós sermos a maior cidade do Alto Vale. É uma cidade boa para se viver, existem problemas, mas vamos trabalhar sempre para tornar nossa cidade cada vez melhor”, afirma Gutz.

No terceiro lugar do ranking está Presidente Getúlio, com um aumento de 1,55% registrado em 2017. No ano passado, eram 16.736 moradores. Este ano, passou para 16.996. O prefeito Nelson Virtuoso explica que o município vem crescendo por conta das inúmeras empresas que estão se instalando na cidade. “Hoje somos um município com chances de trabalho, então as pessoas vêm à procura. Vem um cidadão da família, daí ele começa a trabalhar e logo já vêm mais familiares e amigos, porque aqui realmente tem oportunidade de trabalho. É por isso que o município está crescendo”, declara.

Os outros municípios que se destacam na estimativa divulgada pelo IBGE são Agrolândia (1,48%), Laurentino (1,43%), Rio do Sul (1,42%), Agronômica (1,23%), Ituporanga (1,15%), Dona Emma (1,04%) e Witmarsum (0,93%).

Municípios que perderam moradores

Entre os municípios que mais perderam moradores, Mirim Doce se destaca. Em 2016, o número de habitantes era 2.399. Atualmente, são 2.374 pessoas vivendo na cidade, um declínio de -1,04%. Na sequência, Vitor Meireles (-0,65%), Rio do Campo (-0,58%), Petrolândia (-0,50%) e Atalanta (-0,43%) completam a lista das cidades com o menor crescimento populacional.

Brasil

A estimativa apontou que o Brasil já conta com 207.660.929 milhões de habitantes. Em 2016, a população do país era estimada em pouco mais de 206 milhões. De acordo com o IBGE, São Paulo permanece como o estado mais populoso, com 45.094.866 habitantes, seguido de Minas Gerais, com 21.119.536, e Rio de Janeiro, com 16.718.956. O estado com a menor população é Roraima, que tem 522.636 habitantes. A data de referência para o levantamento é 1º de julho.

Carolina Ignaczuk