Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O Alto Vale teve uma melhora geral no resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, que foi divulgado nesta semana pelo Ministério da Educação. Na região, os municípios que mais se destacaram na média geral do Ensino Fundamental da Rede Pública Municipal foram Chapadão do Lageado com a nota 7,2 e Vidal Ramos com a nota 7,1. Já Ibirama ocupa a terceira colocação com a nota 6,8.
Medido a cada dois anos, o Ideb é o principal indicador de qualidade da educação brasileira. É calculado com base em dados de aprovação nas escolas e de desempenho de estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que avalia os conhecimentos dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática. O índice final varia de 0 a 10, tem metas diferentes para cada ano de divulgação e também metas específicas nacionais, por estado brasileiro, por rede de ensino e por escola.
A assessora Educacional da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), Tânia Moratelli, destaca que a capacitação dos professores contribuiu muito para a avaliação tão positiva do desempenho das escolas municipais. “A formação continuada dos professores que temos nos municípios fez a diferença na prática da educação na sala de aula. Com isso vimos uma melhora muito grande”, comentou.
Ela comentou ainda que os municípios cumpriram a proposta curricular baseada no INCC que foca nas habilidades de aprendizagem das crianças. “A Avaliação do Ideb não leva em conta só a prova do Saeb, mas também o índice de aprovação dos alunos, índice de abandono e outros critérios que vão somando”, comenta.
Na região, Chapadão do Lageado teve a melhor evolução. Em 2015 a nota foi de 5,7, passou para 5,9 em 2017 e no ano passado pulou para 7,2 quando a meta estipulada era de apenas 6,1 de acordo com dados divulgados nesta semana. Já Vidal Ramos teve obteve a nota 6.0 em 2015, 6,6 em 2017 e 7,1 em 2019.
Salete foi outra cidade que se destacou na evolução das notas nos últimos anos e teve o terceiro melhor desempenho em relação à melhora do índice. Em 2006 a cidade recebeu a nota 4,6, mas em 2019 chegou ao 6,7 alcançando as metas estipuladas pelo Ministério da Educação.

Ibirama comemora avanços

Ibirama foi outra cidade que comemorou avanços significativos no índice, superando as metas nacionais e municipais. Além disso, no Alto Vale o município alcançou o segundo melhor IDEB nos anos finais, que compreende as turmas do 6º ao 9º ano e terceiro nos anos iniciais, que compreende as turmas do 1º ao 5º ano.
Em relação aos anos iniciais, a Educação de Ibirama alcançou índice de 6,8, maior que o índice de 2017, que foi de 6,1 e de 2015, que foi de 6,0. O município superou a meta nacional, que era de 5,7 e também a própria meta municipal, que era de 6,1.
Nos anos finais o município alcançou o índice de 5,6, superando os anos de 2017, com índice de 5,1 e 2015, com índice de 4,5. O município superou a meta nacional, que era de 5,2, e alcançou a meta municipal, de 5,6.
De acordo com a secretária de Educação de Ibirama, Marilene Collet Krause, a evolução no IDEB é resultado dos investimentos estruturais e de capacitação realizados na rede municipal de ensino de Ibirama. “Nos últimos anos a Educação de Ibirama tem passado por uma grande transformação. Todas as unidades de ensino receberam investimentos estruturais, como ampliações, reformas e outras melhorias. Mas, acreditamos que a Formação Contínua de professores, gestores educacionais e demais servidores tenha sido o principal investimento para alcançarmos este resultado positivo”, destacou.