Alto Vale

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

O concurso Oratória nas Escolas desenvolvido pela Junior Chamber International (JCI) Brasil visa estimular o estudo e reflexão dos jovens em relação a temas de preocupação mundial. Este ano, a JCI Rio do Sul conseguiu a participação de 18 escolas do Alto Vale no projeto e a final com oito vencedores das semifinais da região aconteceu nesta quarta-feira (26), no Centro de Inovação Norberto Frahm (Cinf). A vencedora foi a estudante do Colégio Salésio Dom Bosco, Marina Pamplona Perfoll. Em segundo lugar ficou, Vinicius Vanderlei de Oliveira, do Colégio Sinodal Ruy Barbosa e em terceiro Maria Vitória Marchi do Centro Educacional Giacomo Zommer.

Marina conseguiu o primeiro lugar na competição com sua apresentação e foi premiada com um notebook, um curso de inglês com duração de um ano, um troféu e um curso de oratória, além de passar para a próxima fase representando a JCI Rio do Sul na etapa Regional que deve acontecer de forma virtual em razão da pandemia, entre junho e agosto. Caso saia vitoriosa, ela irá representar ainda a entidade na etapa Nacional, durante a Convenção Nacional da JCI Brasil.

Com o concurso é possível estimular a desenvoltura ao falar em público e competência para diferenciar-se no mercado de trabalho. Através da capacitação oferecida pelos instrutores locais, estudo do tema e conscientização de sua importância, os estudantes elaboram um discurso que explique seus posicionamentos e mobilize as pessoas.

Como a JCI é uma organização formadora de lideranças, que vê as crianças como futuro na comunidade e na organização, participam escolas da rede municipal, estadual e privada, com alunos do 8º ano. A 14ª edição, em 2021 teve como tema, “Liderança”. O tema foi planejado para que os alunos pudessem desenvolver a criatividade, percepções, questionamentos, carências e o que entendem do mundo no qual estão inseridos. A coordenadora do projeto, Michieli Daiani Trentini de Souza, conta que estimular a consciência crítica das crianças para a sociedade é o principal objetivo da JCI.
“Eles constroem, criam um texto sobre o tema e fazem uma apresentação, a partir disso são avaliados. Hoje a apresentação foi presencial, mas as próximas etapas devem ser virtuais, por conta da pandemia”, comenta.

Questionada sobre a importância do projeto para a JCI, Michieli afirma que dessa forma é possível mostrar para a sociedade o trabalho desenvolvido. “É importante porque é quando conseguimos mostrar para a comunidade o que a gente realiza, que é a capacitação de pessoas”,finaliza.