Alto Vale

O acesso ao Ensino Superior nem sempre foi fácil para alunos de baixa renda. Por isso, a Gerência de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama e o Centro Universitário Leonardo Da Vinci (Uniasselvi) de Rio do Sul lançaram recentemente o programa “Professor Anjo”. A iniciativa irá destinar 22 bolsas de estudo integrais a alunos das escolas estaduais de Dona Emma, Ibirama, José Boiteux, Lontras, Presidente Getúlio, Presidente Nereu, Vitor Meirelles e Witmarsum.

Um estudante de cada unidade da Rede Pública Estadual será contemplado com a bolsa, que poderá ser utilizada em qualquer curso da instituição a partir do primeiro semestre do ano que vem. Para concorrer ao benefício, o aluno precisa estar cursando o último ano do Ensino Médio, além de comprovar que não possui condições financeiras de bancar a graduação. Cada escola deverá escolher o estudante com o melhor desempenho, baseando-se em critérios como histórico de notas, história discente e também pessoal.

O gerente regional de educação da ADR de Ibirama, Nilo Poffo, explica que a parceria entre ADR e Uniasselvi vem sido desenvolvida há algum tempo. Para ele, ações como esta mudam a realidade de muitos alunos, já que possibilita que eles tenham acesso ao Ensino Superior de forma gratuita. “Estamos muito contentes por essa atitude que foi tomada pela Uniasselvi, porque ela dá uma chance a uma boa quantidade de alunos que não têm condições de cursar um nível superior em função da sua situação econômica”, afirma Poffo.

Já o supervisor de Educação Superior da ADR de Ibirama, Leonir Lunelli, destaca que essa será uma grande oportunidade para os jovens que desejam ingressar na graduação. “Hoje nós da ADR supervisionamos todos os estágios dos acadêmicos de uma forma muito séria para garantir que eles estejam preparados para ingressar no mercado de trabalho e dar o seu melhor, e foi durante uma visita para tratar desse assunto que acabamos falando sobre as bolsas, que agora serão oferecidas. Essa será uma oportunidade única para esses jovens que já se destacam em suas escolas e merecem uma chance de cursar uma graduação”, comenta.

O diretor da Escola de Educação Básica Regente Feijó, de Lontras, André Carvalho, diz que deverá incluir outros critérios para escolher o aluno que será contemplado com a bolsa. “A gente colocou também que o aluno tem que ser aluno nosso desde o início da escola, desde a primeira série. Cada escola terá o seu critério de escolha. No final do ano, a gente faz a escolha dos melhores alunos de cada turma, e esse é um dos critérios que a gente também vai utilizar”, conta o diretor.

Carolina Ignaczuk