Alto Vale
Foto: Divulgação

Rafaela Correa/DAV

Gratidão. Essa é a palavra que descreve o sentimento dos alunos do Colégio Galileu de Ituporanga em relação ao trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde do Hospital Bom Jesus (HBJ). Todo esse carinho fez com que fosse criado o Projeto Gratidão que resultou na entrega de 220 cartas escritas por alunos da Educação Infantil até Ensino Médio à instituição. Além das correspondências, o terceirão também interpretou uma canção em frente à unidade.

A coordenadora do Colégio Galileu, Geciane Andréa dos Santos Ernandes, explicou que a ideia surgiu a partir da análise das dificuldades enfrentadas pelos profissionais de saúde na cidade que sofre com a pandemia. “Hoje em dia percebemos muito a questão de que é difícil agradar o próximo, que nada está bom, geralmente nós temos a primeira ação de julgar e foi pensando em tudo isso que resolvemos dar vida ao projeto. A gente fala muito em gratidão, mas a palavra precisa se tornar uma ação”, avalia.

Ela conta que observando as doações de alimentos por parte dos agricultores para o HBJ, o colégio começou a pensar de que forma poderiam incentivar a equipe e agradecer pela dedicação aos pacientes e então decidiram expor essa gratidão através de palavras. “Nós pensamos em abranger a todos os funcionários e começamos a pensar de que forma poderíamos fazer isso, de dizer um muito obrigado pelo trabalho, agradecer pela dedicação deles no dia a dia e não somente os médicos e os enfermeiros, porque todas as pessoas que integram a equipe são importantes. Então a gente colocou o nosso carinho através de cartas, que foram confeccionadas pelos alunos pequenos da Educação Infantil com a ajuda de familiares, os maiores já confeccionaram individualmente, mas levaram para casa como tarefa e alguns pais também auxiliaram com ideias. O Ensino Médio fez na escola mesmo, então temos alunos desde um ano até o ensino médio no projeto”, comenta.

Além das cartinhas, os alunos do terceirão também cantaram uma música que falava sobre cura para homenagear a equipe e geraram momentos de emoção. “Nós estamos com o coração transbordando de alegria porque muitos funcionários entraram em contato e nos deram retorno agradecendo e esse era o nosso objetivo, fortalecer eles e incentivar a continuidade. A nossa ação ela foi uma sementinha e que essa semente se espalhe e que todas as pessoas comecem a colocar a gratidão como uma ação”, completa a coordenadora.

Para a diretora do HBJ Irmã Edelir Stupp a mensagem pedia para que os profissionais não desistam, porque a comunidade precisa da dedicação de todos. “Peço ao bom Deus que vos de força, discernimento, ânimo e acima de tudo saúde para darem continuidade nessa batalha em meio a uma pandemia. sabemos que não é fácil, porém precisamos de vocês. Não desistam. Que Deus proteja a cada um e derrame ricas bênçãos”, dizia um dos trechos da carta.

A irmã disse que é um gesto simples, mas muito grandioso que enche os profissionais de esperança e dá forças para continuar a caminhada. “Como diz no texto da carta que tive oportunidade de ler, não é fácil, mas sabemos da importância de estarmos aqui para ajudar a comunidade”, agradeceu a diretora.