Sem categoria

Reportagem: Kelley Alves

A ideia da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) é que o programa Recuperar também considere as estradas municipais não pavimentadas, bem como as rodovias de municípios da região. Segundo o presidente, José Constante, prefeito de Agrolândia, uma reunião durante esta semana, na Secretaria de Infraestrutura do Estado, vai pautar a renovação do programa e este incremento.

“Queremos que haja proporcionalidade, devido ao número de habitantes. Achamos mais coerente o investimento de R$ 500 mil, em média, por município. Cada cidade faz a adequação dentro da sua realidade”, sugere o presidente da Amavi. Segundo ele, se a ideia der certo, servirá de modelo para outras regiões do estado.

Criado em 2019 pelo Governo do Estado – e fundamental pela manutenção de 495 quilômetros da malha viária do Alto Vale do Itajaí – o Programa Recuperar investiu R$ 4 milhões na recuperação da malha viária da região em 2020. O convênio encerrou em dezembro e não foi renovado. No fim do ano passado, a manutenção das estradas não-pavimentadas foi feita através de um aditivo.  “Acreditamos que o governo vai fazer a parte dele e renovar esta parceria que é tão importante para os municípios”, acrescenta.

Outro pleito que será apresentado ao Estado, segundo Constante, é a pavimentação de rodovias estaduais da região. “A ligação entre Atalanta e Ituporanga, por exemplo. Há um compromisso do governo neste sentido já que é um pleito antigo”, lembra.