Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A chuva dos últimos dias não prejudicou somente os comerciantes e moradores das áreas mais baixas de Rio do Sul e região. Às pressas, muitas pessoas deixaram suas casas e esqueceram de soltar os pets, que correram perigo com os alagamentos e áreas de risco para deslizamentos. Observando a situação, a Associação Protetora dos Animais Desamparados (Apad) foi resgatar os animais.

A voluntária da Apad, Ana Paula Gomez, conta que ver a água subindo e os pets naquela situação foi motivo de tristeza. “Um sentimento de indignação por ninguém ter pensado ou feito algo por eles. Os resgates foram difíceis, pois todos os animais estavam com muito medo e muito acuados”, relata.

Ao todo 50 animais foram recolhidos pela Apad, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros. “Ajudamos cerca de 50 animais. Trabalhamos em conjunto com a Guarda Municipal e os Bombeiros na soltura dos animais presos nas casas alagadas. Alguns deles foram encaminhados para lares de vizinhos, outros foram levados para áreas secas e seguras do bairro, e outros foram para lares temporários de pessoas que se ofereceram para ajudar nas redes sociais da Apad”, destaca.

Ana ainda comenta que foi um desafio para a Associação, uma vez que são poucos recursos e lugares para encaminhar os animais. “Foi uma situação bem angustiante, porque a cada notícia que recebíamos, a cada caso novo, vinha também a dúvida de como iríamos chegar até o local e onde colocaríamos esses animais”, ressalta.

Ela ainda agradece toda a ajuda dos voluntários que ajudaram no resgate e também aos que disponibilizaram seus lares temporariamente.