Alto Vale
Foto: Divulgação

este fim de semana Witmarsum completa 57 anos de emancipação político-administrativa e para celebrar o aniversário, a Administração Municipal em parceria com o CTG Presilha do Tropeiro Velho, vai realizar o 8° Rodeio Crioulo.

Hoje (14), às 17h, o evento inicia com Laço em Dupla de Vaca Mecânica, com inscrição de R$ 20. Já à noite, às 23h, a programação continua com um baile com entrada gratuita, animado pela banda Chê Lokedo, dando início a abertura oficial do 8° Rodeio Crioulo CTG Presilha do Tropeiro Velho, no pavilhão de eventos de Witmarsum.
No sábado (15), às 7h iniciam as inscrições para participar das competições do fim de semana. Logo às 7h30, iniciam as disputas do laço, com as categorias Laço Piá, Prenda Mirim e Prenda Juvenil, Laço Guri, Laço Pai e Pai e Filha, Veterano, Avô e Neto e Laço Prenda Adulta. Ao meio dia será servido almoço, dando sequência às 13h com o Laço Patrão de Piquete, Laço Equipe 1ª Volta e início da Taça Ciro Budag Gabriel.

No domingo (16), último dia de comemorações, o Laço Diretoria inicia às 7h30, seguido do Laço Patrão do CTG. Às 8h30, terá a continuação da Taça Ciro Budag Gabriel e às10h, Laço Vaca Parada de todas as categorias.

Depois do almoço, será feita a entrega de todas as premiações e às 12h30 Laço em equipe 2ª e 3 volta. Às 14h haverá música ao vivo com Cláudio Pimentel e a final do Laço em Equipe, Taça Ciro Budag Gabriel e Laço Braço de Ouro. “Convidamos à toda a população para que venham prestigiar o evento. A gente tenta da melhor forma poder abraçar a todos que vem”, completou o presidente de Piquete, Jones Hillesheim.

O evento será feio seguindo as normas do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG). “No ano passado nós tivemos 50 equipes participando deste evento, mais de 300 duplas disputando, e a gente tem a perspectiva de um público ainda maior neste fim de semana”, disse o prefeito, Cesar Panini
“Nós temos muito a agradecer o apoio da Administração Municipal e todos os nosso patrocinadores que nos incentivaram para que o evento desse certo”, disse o vice-presidente do CTG, Ivo Abreu.

História do Município

O fim da Primeira Guerra Mundial contribuiu para a colonização de Witmarsum. A companhia colonizadora trouxe soldados alemães que buscavam um novo lar, distante da Alemanha em crise. Em 1924, um grupo deles estabeleceu-se no interior do distrito de Hamônia (atual Ibirama), batizando o lugar de “Nova África” porque os soldados haviam combatido no Continente Africano.

Imigrantes russos, em sua maioria “Menonitas”, oriundos da Ucrânia chegaram seis anos depois e deram ao local o nome de “Witmarsum”, que significa “estrela azul”. Há, porém, uma versão baseada em pesquisas de uma universidade da Holanda que explica a denominação: Witmar seria o nome de um príncipe e sum significa jardim. O nome do fundador dos Menonitas é Menno Simons, daí o nome Menonita. Menno Simons nasceu na cidade de Witmarsum, na Holanda. Mais tarde chegaram os italianos.
Quando Presidente Getúlio se desmembrou de Ibirama, Witmarsum passou a pertencer ao novo município. Através da Resolução municipal nº 7 de 24-04-1957, criou-se o distrito de Witmarsum. Homologada pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, Witmarsum foi promulgado Município em 17-05-1962. Sua instalação ocorreu em 15-06-1962.