Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Associação Protetora dos Animais Desamparados (Apad) promove no dia 14 de agosto o tradicional Feijoção. Para o evento que visa arrecadar fundos para quitar dívidas em clínicas veterinárias a ong pede a ajuda da comunidade com a doação de ingredientes para a feijoada e busca também voluntários para auxiliarem no dia.

A voluntária Ana Paula Gómez explica que a Feijocão é um dos maiores eventos de arrecadação da Apad e sua última edição foi realizada em 2019. “Em 2020, não pudemos realizá-la por conta da pandemia e nesse ano, optamos pela modalidade drive-thru para conseguir mantê-la”.
O evento será no dia 14 agosto, das 11h às 14h, na Igreja São Francisco de Assis, no bairro Budag. Os cartões estão sendo vendidos a R$25,00 através dos voluntários e nos pontos de venda, especificados através das redes sociais da Apad.

“A Feijoada será realizada pelo grupo do Cursilho da Catedral de Rio do Sul, equipe empenhada que nos ajuda há anos, mas ainda assim precisamos de voluntários para o dia do evento e da doação de mantimentos utilizados no preparo da feijoada e outros itens como materiais descartáveis, guardanapos etc. Quem quiser contribuir, pode solicitar a listagem diretamente com a Apad através das redes sociais”.

Ela conta que a expectativa é grande para a venda de cartões já que o dinheiro será fundamental para quitar parcialmente as dívidas da associação e manter o trabalho. “Esperamos que a população se envolva como se envolveu nos anos anteriores e mais uma vez, nos ajude a fazer desse evento um sucesso em arrecadação. Mesmo em meio às dívidas, nosso trabalho não para. Apesar da realização do Brechó que ocorreu nesse mês, ainda continuamos com um saldo devedor considerável e talvez um dos maiores dos últimos tempos”, revela.

Ana destaca que a intenção da Apad é continuar prestando o melhor atendimento aos animais desamparados que tanto precisam e continuar desenvolvendo projetos para a melhoria da qualidade de vida desses animais na nossa cidade. “Um caminho admirável já foi construído e esperamos alcançar muito mais, mas nada disso conseguimos fazer sozinhos. As pessoas são essenciais nessa caminhada, então mais uma vez, contamos com a ajuda de todos”, finaliza.