Alto Vale
Foto: Divulgação/Tirada antes da pandemia

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Neste final de ano, a Associação de Pais e Mães de Pessoas com Deficiência e Autismo (Apames) e a Associação Riostense de Combate ao Câncer (Arca) resolveram se unir e promover uma campanha de Natal para garantir que quase 200 pessoas recebam um presente especial mesmo sem poder realizar nenhum tipo de evento. A campanha que passou por algumas adaptações em virtude da pandemia, pede a ajuda da comunidade que pode contribuir de diversas formas.

A coordenadora das entidades, Alci Léia Padilha conta que a Apames e a Arca atendem pacientes com câncer e crianças e adultos especiais e ressalta que todos merecem ter uma Natal feliz, após um ano tão difícil. “Eles já passaram quase um ano inteiro reclusos por serem pacientes de alto risco para covid, então eles precisam mais do que nunca desse amor, desse carinho, desse compartilhamento de afeto, principalmente nesse período, para que possam se sentir parte da sociedade”, disse.

O evento natalino ocorre no dia 19 de dezembro e como o objetivo é evitar aglomeração em virtude da pandemia, a organização decidiu proporcionar aos padrinhos e madrinhas que resolverem ajudar na campanha um momento único de conhecer o cotidiano dos afilhados. “O padrinho ou madrinha vai poder ir na casa dessa pessoa com deficiência e do paciente com câncer e poder passar alguns momentos com eles, entender as dificuldades e desafios e levar seu apoio. Claro que com todo cuidado que precisamos ter nesse momento, mas com muito carinho. Por menos que a pessoa tenha ela pode doar amor”, ressalta.

A visita será acompanhada por um integrante das associações e a organização garante que os presentes serão simples, porém cheios de significado. “Os nosso anjos, o que a maioria das vezes eles pedem, é um refrigerante e um pacote de salgadinhos. Uma caixa de bombom muitas vezes é mais do que suficiente porque o objetivo mesmo é levar o carinho e afeto”, comenta.

Para Alci as campanhas têm como objetivo, além de presentear, promover a inclusão. “Eles são diferentes das outras pessoas comuns e as pessoas vão poder se surpreender com a capacidade de cada um e quem sabe mostrar isso para o mundo, ou para quem está ao seu redor que realmente a inclusão social precisa acontecer, porque apesar de toda a legislação ela ainda está só no papel”, disse.

No dia 19 de dezembro também acontece o sorteio da ação entre amigos, uma outra iniciativa para arrecadar recursos para as entidades que auxiliam quase 200 pessoas. Os números custam apenas R$ 1,00 e todo o valor é revertido para ajudar pessoas com necessidades especiais e pacientes, como por exemplo, na compra de cadeiras de roda e outros equipamentos.

Para ajudar os interessados podem entrar em contato com Alci Léia ligando no (47) 98879-0786 ou mandando mensagem por whats e redes sociais.