Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Com os avanços da tecnologia está cada dia mais fácil para ter acesso a diversos serviços de forma rápida e segura. É o caso do aplicativo PMSC Cidadão criado pela Polícia Militar de Santa Catarina que oferece informações e a opção de gerar ocorrências de forma mais ágil e efetiva. Apesar dos benefícios, na região, ainda são poucas as pessoas que utilizam a ferramenta.

O aplicativo, segundo o aspirante a oficial, Leonardo Garcia, pode ser usado em qualquer smartphone, basta ir até o mercado de aplicativos e fazer o download. Após é necessário fornecer algumas informações para cadastro e em seguida já pode ser utilizado.

“Muitas pessoas tem receio em fornecer dados em aplicativos de celular, mas é importante frisar que esses dados são mantidos em total sigilo, apenas a PM usa, mas nunca serão publicados”, destaca.

“Feito o cadastro o cidadão também pode acionar os serviços como a Rede Catarina e tem a possibilidade de gerar ocorrência policial pelo aplicativo. Ao invés de discar 190 e falar com a atendente, de uma forma muito mais eficiente e precisa ele pode acessar o aplicativo e gerar a ocorrência”, acrescenta.

Com o cadastro atualizado, o cidadão terá acesso a uma série de serviços e informações. O usuário tem a possibilidade de acionar a PM de forma mais rápida e efetiva, com envio dos dados, da localização exata da ocorrência, fotos, vídeos e áudios sobre o incidente, o que proporciona maior clareza e agilidade na comunicação dos fatos e também um maior detalhamento da ocorrência para o atendimento policial.

Gerando a ocorrência pelo PMSC Cidadão, o solicitante pode acompanhar em tempo real a situação do atendimento, ou seja, se uma guarnição já foi encaminhada, enquanto que por ligação no 190 isso não é possível. Embora muito eficaz, o aplicativo não substitui o atendimento telefônico, é apenas um complemento ao atendimento de emergências, em caso de ausência de internet o app gera um link direto para a ligação no 190.

Além disso, a plataforma ainda recebe denúncias anônimas ou de mulheres que estejam correndo perigo por violência doméstica, por exemplo.
“Pode ser usado para denúncias anônimas ou de mulheres que se encontram em situação de violência doméstica, elas podem acionar a PM e até uma visita preventiva. Dentro do aplicativo, na parte que toca a violência doméstica, a mulher com medida protetiva de urgência em seu favor concedida por autoridade judicial, pode cadastrar também o botão do pânico que permite acionar a Polícia Militar em situação de risco apenas apertando no botão”, explica.

Leonardo comenta ainda que a intenção agora é divulgar cada vez mais o aplicativo, porque apesar de já estar disponível há algum tempo, há poucas pessoas utilizando, é o caso do município de Rio do Sul, por exemplo.

“Atualmente, em Rio do Sul, uma cidade de cerca de 70 mil habitantes, são 1.790 pessoas cadastradas no PMSC Cidadão, potenciais usuários, um número baixo. No município, desde 2019, foram geradas 393 ocorrências pelo aplicativo e 87 denúncias. Um número bastante baixo”, completa.