Cidade
Foto: Acirs

O Núcleo de Arquitetos da Associação Empresarial de Rio do Sul (Acirs) finalizou recentemente o projeto social desenvolvido para o Recanto Padre João Venturi, de Rio do Oeste. O objetivo da ação é melhorar o ambiente de convivência para os idosos e oferecer um espaço adequado para que eles possam receber seus amigos e familiares.

O projeto foi desenvolvido após o Núcleo de Arquitetos da Acirs ser procurado pelas freiras que administram a entidade. De acordo com a arquiteta e integrante do Núcleo, Camila Cristina Rosa, tudo foi feito de forma voluntária. “Eles precisavam de uma estrutura melhor para receber os familiares e essa questão da acessibilidade era uma coisa que pesava muito. Primeiro porque é um local que pega enchente às vezes, por isso eles queriam uma área mais acessível para promover esses encontros”, explica Camila.

De acordo com a arquiteta, o novo espaço de convivência será amplo e de fácil acesso para todos. O projeto inicial prevê a construção de banheiros, cozinha, depósito, churrasqueira e um salão, que podem ser divididos conforme a necessidade do evento. Energia fotovoltaica e captação de água da chuva também integram a proposta. Além disso, também haverá um jardim sensorial, que contempla hortas, flores e árvores frutíferas. Para que os idosos possam se aproximar com mais facilidade do local, rampas e pontos de acessibilidade serão instalados.

Tudo isso foi pensado após diversos encontros realizados entre o Núcleo e o Recanto. “A gente desenvolveu o projeto de acordo com encontros que fizemos com eles. Fomos até o local para ver onde ia ser locada a edificação, e a partir desses encontros e dessas conversas a gente conseguiu definir as prioridades desse programa de necessidades”, conta Camila.

Segundo a arquiteta e integrante do Núcleo, Maitê Ferrari, um dos maiores desafios do grupo foi pensar em uma estrutura que fosse livre de enchentes. “Além de todo o planejamento futuro, pensamos no prédio já existente. Precisamos elaborar uma estrutura que não cobrisse o sol ou tampasse a luminosidade dos quartos e que ficasse protegida das cheias que acontecem na cidade”, destaca Maitê.

O projeto deverá ser apresentado ao Recanto Padre João Venturi na próxima semana. Depois disso, as funcionárias da entidade devem começar o trabalho de captação de recursos para viabilizar a construção da estrutura. No entanto, ainda não se sabe quanto a obra irá custar. “Agora com o projeto fica bem mais fácil a captação de recursos. O projeto contempla o conceito sustentável, e para as empresas que se interessam por isso, facilita a captação dessas verbas”, conclui a arquiteta Camila.

Carolina Ignaczuk