Cidade
Foto: Alan Garcia/DAV

Helena Marquardt/DAV

Nos últimos tempos muita gente tem enfrentado dificuldade para manter as contas da casa em dia. A rio-sulense, Rosiane Baldessari Silva, é uma delas e vive uma situação ainda mais complicada porque cuida da mãe de 88 anos e não pode trabalhar, mas acabou descobrindo um talento para artesanato que hoje se transformou em renda. Ela confecciona caminhas para pets feitas com pneus velhos, uma alternativa que ajuda a família e ainda o meio ambiente.

A artesã lembra que a ideia inicial era fazer caminhas apenas para seus dois cachorros com um material mais resistente, já que um deles acabava danificando sempre as que eram compradas prontas. “Temos aqui em casa dois pinchers e a menina tem um ano e dois meses. Compramos três caminhas e não tinha jeito, minha cachorrinha destruía todas. Nas redes sociais vi a inspiração de uma caminha feita com pneu e fiz duas caminhas. Eles gostaram e nunca mais tivemos problemas”, lembra.

A venda das caminhas começou quando ela recebeu a visita de primos que gostaram tanto que fizeram a sua primeira encomenda. A partir daí, Rosiane decidiu apostar de vez na ideia e passou a produzir em maior quantidade e oferecer para conhecidos e também através das redes sociais. “Pensei em começar a vender porque era um meio de ter uma renda. As pessoas gostaram e comecei a ter encomendas então estou bem feliz”, comenta.

Ela conta que as caminhas exigem bastante dedicação em todas as etapas da confecção e a rio-sulense diz que opta por materiais de boa qualidade para que elas não sejam apenas bonitas, mas também duráveis. O custo médio de cada uma é R$ 150,00, valor que garante uma renda extra através de um nicho de mercado que tem crescido cada vez mais no Brasil.

Um dos diferenciais desse trabalho que é totalmente artesanal é que o cliente pode escolher a cor da tinta, o tecido e até colocar o nome do seu pet na decoração. “A pessoa pode encomendar na cor que quiser, azul, vermelho, rosa. Pode colocar o nome do pet ou outro tipo de decoração. Faço conforme o gosto do cliente e é um produto bastante resistente”.

Para que possa dar conta das encomendas e produzir caminhas para ter a pronta entrega a artesã conta com a ajuda de toda a família. O marido é o responsável por conseguir os pneus, já a mãe dela, de 88 anos, ajuda na costura e afirma que para ela o trabalho artesanal serve como uma terapia. “Gosto muito porque é o meu passatempo. O dia que fico sem costurar parece que já me falta alguma coisa. Adoro esse trabalho dela e quero que ela continue fazendo as caminhas”, comenta Alma Baldessari.

Reciclagem contribui com o meio ambiente

Além de garantir renda extra para Rosiane, a produção das caminhas com pneus favorece o meio ambiente. “Se ele não for descartado da forma correta ele polui o meio ambiente e estamos tirando esse material, dando uma nova utilidade então é um incentivo. Ao mesmo tempo que o pet tem uma caminha durável, fofinha e bonita ela contribui para que a natureza não seja poluída. “Estamos tirando esse pneu do meio ambiente então é um incentivo, dar conforto aos pets e ainda ajudar a natureza”, finaliza.