Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquartd/DAV

Diagnosticado com paralisia cerebral e por consequência disso, diversas dificuldades de locomoção, um menino de Rio do Oeste tem contado com a ajuda da comunidade para superar limites. Ele recebeu da Associação de Pais e Mães de Pessoas com Deficiência Intelectual e Autismo a doação de um andador que vai auxiliar no desenvolvimento motor. A compra foi feita com o valor arrecadado em uma rifa.
A presidente da Apames, Alci Léia Padilha conta que Pedro Emanuel Santiago, de três anos, utilizava um andador improvisado feito pela família com canos de PVC e a entidade resolveu presenteá-lo com o andador. Ela diz ainda que isso só foi possível graças à ajuda da população. “Antes da pandemia fizemos uma rifa de R$ 1,00 o número e como havia um pouco de dinheiro em caixa e resolvemos investir neste importante instrumento de apoio para o Pedro andar pela cidade toda e curtir a vida com qualidade. Graças ao apoio de todos mais um sonho pôde se tornar realidade”, comentou.
O pai de Pedro, Ederson Luis Santiago, conta que o menino nasceu prematuro de sete meses e foi diagnosticado com paralisia cerebral regressiva, mas que vem melhorando e se desenvolvendo mais a cada dia. “Desde o início dos atendimentos com fisioterapeutas e acompanhamento da Apae ele já melhorou muito. Está começando a falar e já coloca um passinho na frente do outro. Ficamos muito felizes com o andador que ele ganhou da Apames”, comentou
Ederson relata ainda que conseguiram na internet o modelo do primeiro andador improvisado, e perceberam que o menino se adaptou muito bem ao equipamento. “Estamos sempre buscando conhecimento e novidades para facilitar o desenvolvimento dele. Ele já estava andando bastante com o andador improvisado, mas agora está ainda mais feliz com o presente. Ele está andando para todo o lado dentro de casa e quer até ir para a rua”, completa.
O andador foi adquirido por R$ 2.620,00 na cidade de Joinville.