Alto Vale
Foto: Arquivo DAV

Quem pretende viajar nesse feriado de ano novo deve redobrar a atenção nas rodovias para não ser penalizado no bolso. Os equipamentos de fiscalização eletrônica que estavam sem funcionamento desde o início de novembro, inclusive cobertos com sacos plásticos, foram reativados, e estão em funcionamento desde o dia 21 de dezembro, conforme nota encaminhada pela assessoria de imprensa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

O desligamento ocorreu em função de restrição orçamentária por parte do Governo Federal. Na nota, o DNIT esclarece que “havia suspendido o funcionamento de parte de seus 3.005 radares de velocidade instalados nas rodovias federais, inicialmente por questão de restrição orçamentária, já resolvida”.

Além da BR-470, um dos principais caminhos entre o interior e o litoral, também ficaram inoperantes os equipamentos da BR-282, principal acesso dos moradores do Oeste do Estado e a BR-280, que dá acesso às praias do Norte. O trecho Sul da BR-101, entre Palhoça e o Rio Grande do Sul, também é administrada pelo órgão público.

Em negociação realizada no dia 20 desse mês, as empresas responsáveis pelos equipamentos se comprometeram a retomar os serviços de fiscalização de velocidade. Na nota, o DNIT informa ainda que um ou outro equipamento possa não estar funcionando corretamente, pois depende de vistoria dos órgãos de fiscalização.

As únicas rodovias que não ficaram sem a fiscalização eletrônica foram privatizadas, entre elas a BR-116, no Planalto Norte do Estado, e a BR-101, entre a divisa com o Paraná e Palhoça, que são administradas pela Arteris Litoral Sul e Planalto Sul.

A assessoria do DNIT ainda informou por nota que o contrato original com as empresas responsáveis pela manutenção dos radares terminou no início do ano, e o serviço vinha sido oferecido por meio de contratos emergenciais. O departamento alega que um novo edital de licitação já foi providenciado no ano passado, porém, o processo está emperrado na Justiça em função de recursos solicitados pelas empresas que estão concorrendo ao processo licitatório.

Tentamos contato com o Chefe de Serviço do DNIT de Rio do Sul, Cristhiano Zulianello dos Santos, porém, ele está em período de férias e não pode nos atender.

Dados da PRF

Segundo dados repassados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), as rodovias BR-470, BR-280, BR-282 e o trecho Sul da BR-101, registraram 5,6 mil acidentes entre 1º de janeiro e 25 de dezembro de 2017. Os acidentes resultaram em 5,3 mil feridos e 227 mortos.

Rafael Beling