Esporte, Sem categoria
Bruno Becker da Silva e o técnico Alan Helbok já estão na final do Troféu Guga Kuerten. Foto Divulgação

Atletas de Rio do Sul participam até hoje (20) da votação popular para a escolha dos finalistas da 10ª edição do Troféu Guga Kuerten de Excelência no Esporte. Os três esportistas mais votados pela internet em cada uma das 15 categorias é que vão fazer parte do elenco dos cinco finalistas do prêmio de excelência. Já a cerimônia de premiação acontece na próxima semana (26), no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis. Além dos atletas mais votados pela internet, dois deles já estão na final, pois foram os indicados pelo Conselho Estadual de Esporte (CED), Bruno Becker da Silva, considerado o melhor atleta paradesportivo do ano e Alan Helbok, como o melhor técnico paradesportivo da temporada.

Segundo o paratleta Bruno Becker da Silva, da Fundação Municipal de Desportos (FMD), a indicação para o Troféu Guga Kuerten é uma prova de que o trabalho que ele vem desempenhando com a equipe, está sendo um sucesso.

“Ser considerado um dos melhores paratletas do Brasil é uma grande responsabilidade, pois todos esperam que você faça e execute o seu melhor. Existe muita pressão para que dê tudo certo. Levo isso como um estímulo para conseguir ir além dos meus limites. Essa indicação vem para nos informar que estamos no caminho certo e também nos estimular a seguir em frente”, contou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Bruno ainda ressalta a importância de ter uma equipe.

“Não havia registros anteriores no Brasil, de um nadador Classe Baixa que pudesse ser tão competitivo quanto aos atletas das Classes Médias e Altas. E ao lado de minha equipe, com todo esse apoio de sempre, consegui ser considerado um dos melhores do mundo. Também fico lisonjeado em observar que o trabalho que o Alan Helbok (treinador), Edson (pai e apoio) estão fazendo na hora de cada treino, o que tem gerado resultados expressivos, tanto no cenário nacional quanto internacional. Isso é muito especial, mas só é possível, com a ajuda que vemos recebendo das pessoas de Rio do Sul, que abraçaram essa causa e fizeram com que a natação crescesse mais a cada dia”, ressaltou.

Já o técnico Alan Helbok, concorre pela primeira vez ao Troféu de Excelência e só tem a agradecer à Deus e ao Bruno, que fizeram ele chegar até onde está agora.

“Não iniciei esse ano com o foco em vencer este troféu, mas de tentar fazer o que meu Deus queria que eu fizesse. Seguimos firmes na temporada, com dois recordes mundiais e três na América, mais sete recordes brasileiros, mais de 20 medalhas, das quais 15 de ouro. Um capricho de Deus. O Bruno é um menino super dedicado, que infelizmente não possui nenhuma condição de ajuda financeira privada (patrocínio) e faz tudo valer muito a pena. Ele trabalha oito horas e treina de segunda à sexta-feira em torno de duas horas e meia por dia. Às vezes, o Bruno, não consegue dar o tempo que quer aos treinos e olha para mim e diz: Eu quero tentar mais uma vez. Hoje em dia, temos muitos jovens que mal consegue manter um treino assiduamente, muitos desistem. Não critico o fato de muitos desistirem, mas se é o objetivo ser um atleta, dedicações devem ser dobradas. E o Bruno é assim! Ser indicado e ser já colocado na final, somente é fruto desta dedicação”, elogiou o técnico.

Edemilson Gutz dos Santos, também foi um dos escolhidos para o Troféu Guga Kuerten. Foto: Renato Aoki

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Além do Bruno e do técnico, a capital do Alto Vale também tem outra indicação para o prêmio, o karateca Edemilson Gutz dos Santos, que concorre como o melhor atleta da temporada. O rio-sulense que carrega resultados bem expressivos na carreira, conta que está ansioso para o resultado.

“Fiquei muito feliz, por ser o indicado da Confederação Catarinense de Karatê, para concorrer ao Troféu Guga Kuerten. Meus amigos, familiares e todos que acompanham o meu trabalho estão votando, compartilhando o meu link. É muito bom, ver essa movimentação, essa aceitação e essa energia maravilhosa que as pessoas tem por mim. Agora é aguardar o resultado e torcer para eu ser o escolhido da minha categoria”, concluiu.

Jéssica Sens