Esporte
Foto: Divulgação

O futuro do tênis de mesa esteve reunido na última semana entre os dias 1º de fevereiro até o dia 4, na seletiva para a Seleção Brasileira da modalidade. A disputa acontece anualmente no Centro Paraolímpico de São Paulo e visa reunir os melhores atletas do país nas categorias mirim (até 13 anos), infantil (até 15 anos) e juvenil (até os 18 anos), onde nesta lista, foram convocados mais de 200 mesatenistas, entre eles, atletas do Alto Vale, sendo uma de Rio do Sul, um de Ibirama e três de Pouso Redondo. Além do tênis de mesa, outra modalidade que também foi representada pela Capital do Alto Vale foi o judô, com a Joice de Souza.

Em Rio do Sul, quem teve o melhor desempenho foi a atleta Mahayla Aimê Sardá que passou para as quartas de final em ambas as categorias (mirim e infantil), sendo derrotada nas duas oportunidades por três sets a dois. Segundo a mesatenista, cada partida foi um aprendizado.

“Infelizmente não ganhei a vaga para o Sul-Americano, mas no esporte é assim mesmo, tem dias que ganha, em outros você perde, mas o que importa são as experiências que ninguém é capaz de tirar de você. Os jogos foram duríssimos, porém acredito que joguei muito bem, pelo fato de as meninas serem mais velhas que eu e também porque eu joguei de igual para igual. Venci algumas partidas e fui derrotada em outras, mas saí de lá com a sensação de dever cumprido, pois dei o meu melhor e isso serve como uma preparação para as futuras competições”, contou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

O mesatenista de Ibirama, Marco Possamai também esteve em São Paulo, onde ganhou dois jogos e perdeu quatro e por alguns detalhes não conquistou a vaga. Agora, o ibiramense continua treinando para tentar a seletiva em 2020.

Já a Joice, perdeu as duas primeiras lutas e não avançou na competição. Para o treinador, Alexandre Duarte, a judoca realizou boas lutas, mas infelizmente não obteve sucesso.

“A Joice lutou muito bem, mas não conseguimos avançar para as próximas disputas. Agora, o foco é se dedicar ainda mais aos treinos, para que ela consiga alcançar seus objetivos e participar de uma Olimpíada mais para frente”, destacou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Quem também participou da seletiva, foram as mesatenistas Ana Clara Peters, Nataly Ribeiro e Laira Silva que representaram a Associação Tênis de Mesa de Pouso Redondo (Atemepre). Segundo o técnico Vinícius Grünfeldt, o objetivo maior do grupo era realizar bons jogos, já que as partidas não seriam fáceis.

“Sabíamos que a seletiva desse ano, seria difícil, mas nos preocupamos em realizar bons jogos, para chegarmos mais fortes nas competições durante o ano. A Laira perdeu nas quartas de finais, mas jogou bem, já que este é o primeiro ano dela na nova categoria. Quem também chegou nas quartas de finais foi a novata Nataly Ribeiro que foi o destaque da equipe. A atleta avançou as quartas jogando muito bem e chamando a atenção de todos que foram assistir aos jogos, pelo seu potencial. Enquanto a Ana Clara, não passou de chave, mas todas se comportaram bem, fizeram bons jogos e se entregaram, deram o seu melhor e certamente, voltarão muito mais fortes para a sequência do calendário de 2019”, ressaltou.

Jéssica Sens