Alto Vale
Foto: Valcir Comper

Depois de um debate ocorrido em outubro de 2017, a reunião sobre as cheias está sendo organizada. A iniciativa foi dos vereadores da Câmara Legislativa da cidade de Lontras. A proposta de um projeto popular é a construção de um canal extravasor no trecho entre Lontras e Ibirama, para que a água não fique represada.

São 14 quilômetros, numa declividade de quase 100 metros de queda. A ideia é que a obra seja realizada paralelamente à pista do aeroporto sem mudar o percurso do rio. Na prática, quando o rio chegar a quatro ou seis metros além do leito normal, essa água é desviada para o canal extravasor. Isso amenizaria as cheias do Alto Vale.

Em conversa com o assessor jurídico da União das Câmaras de Vereadores do Alto Vale do Itajaí (Ucavi), Marcionei Rengel, ele relatou que será realizada uma reunião entre a Defesa Civil Estadual e os vereadores do Alto Vale. A data já está definida para o dia 19 de dezembro, no auditório da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), em Rio do Sul.

Segundo o vereador de Lontras, Glauco Roland Kühl (PP), o problema de cheias deve o quanto antes ser resolvido, por ser algo grave que atinge toda a população do Alto Vale, direta ou indiretamente. “Não é uma discussão apenas política ou partidária, mas as pessoas precisam estar envolvidas para que a gente ache soluções ou atos que amenizem este problema à nossa região”.

O objetivo é entender as ações que estão sendo feitas e colaborar com soluções mais rápidas e práticas, para que a região não enfrente estes problemas que estão acontecendo com frequência. Além disso, terá de ser discutido se tecnicamente é melhor um canal extravasor ou barragem.

“Essas são respostas que a população quer saber, e a gente quer promover isso, que haja um entendimento e que vejam que alguém está tomando providência a esse respeito. Precisamos de soluções práticas, fáceis e financeiramente alcançáveis para amenizar o problema”, conclui Glauco.

Elisiane Maciel