Alto Vale
Foto: Márcia May

Pouso Redondo vai sediar no dia 21 de outubro, uma audiência pública para discutir a construção de duas barragens de contenção de cheias no município. As obras, que fazem parte do sistema de proteção da Defesa Civil para diminuir os impactos das enchentes em várias cidades da região tem gerado polêmica desde o anúncio da construção.

A proposta da realização da audiência pública foi apresentada pelo presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), deputado Ivan Naatz (PV), atendendo solicitação da própria comunidade.

O evento será realizado no dia 21 de outubro, às 19 horas, em local ainda a ser definido e além da população, o evento vai contar com a presença de representantes do Governo do Estado.

O parlamentar explica que o Executivo informou que pretende construir sete barragens no estado, mas moradores de Pouso Redondo são contrários e se mobilizam para tentar impedir a construção. “Os agricultores criaram uma associação e já reuniram seis mil assinaturas em um abaixo-assinado contra a construção de duas barragens na cidade do Vale do Itajaí.”, comenta.

Pela proposta do Governo serão construídas barragens em Botuverá, Petrolândia e Mirim Doce, duas em Agrolândia e duas em Pouso Redondo. Todas para tentar controlar as inundações do Rio Itajaí. Em Pouso Redondo, as duas barragens seriam feitas no mesmo rio, com menos de 10 quilômetros uma da outra. De acordo com o deputado, os agricultores reclamam que vão perder parte da lavoura, estradas vão ficar embaixo d’água, além da tubulação de água da cidade, inaugurada no ano passado, que também vai ficar submersa.