Cidade
Foto: Divulgação/Ilustrativa

Cláudia Pletsch/DAV

O retorno das atividades na Rede Municipal de Ensino para alunos do ensino fundamental está previsto para o dia 3 de fevereiro. A volta às aulas se dará de forma híbrida e os pais que não desejarem levar os filhos para participar de forma presencial terão que assinar um termo de compromisso para que os estudantes permaneçam fazendo as atividades em casa.

A Secretária de Educação do município, Janara Mafra, explica que todas as escolas já possuem o plano de contingência aprovado e que com o retorno todos os planos serão reavaliados para adequações, caso seja necessário. As turmas serão divididas em grupos e cada semana um grupo fará a aula presencial, na semana em que os alunos não estiverem na escola estarão fazendo as atividades de forma on-line. “Atenderemos durante a primeira semana o grupo um em atividades presenciais e aí na segunda semana troca-se os grupos. Esse sistema de revezamento é para que o aluno tenha a possibilidade de estar nesse formato de aprendizagem. Na segunda semana quando o aluno estiver em casa ela vai estar trabalhando com os exercícios passados pelos professores e fará as atividades de casa”, esclarece.

As excepcionalidades devem ser conversadas com o diretor de cada escola e Janara ressalta que o município já possui todos os itens de higiene necessários. “Rio do Sul está com todos os seus itens adquiridos, os termômetros, tapetes sanitizantes, máscaras, álcool em gel e material pedagógico. Estamos na expectativa para esse retorno”, comenta.

Para os alunos que apresentaram dificuldades no último ano a secretária revela que as escolas preparam um atendimento especial, com professores que poderão fazer o reforço pedagógico. “Nós temos mais de 400 horas disponíveis de professores com lotação na Secretaria de Educação que vão nos auxiliar para fazer esse programa pedagógico para esses alunos que não tinham acesso a internet e trabalharam com material impresso ou então aqueles que as famílias por algum, motivo não conseguiram colabora e certamente eles vem com algum déficit de aprendizagem”, justifica.

Janara reforça ainda que os profissionais de serviços gerais, professores e pedagogos estão passando por uma capacitação onde podem aprender sobre os cuidados de higiene relacionados a Covid-19. Os professores passarão também por palestras com uma profissional especializada que dará dicas sobre a reorganização escolar. “Vamos receber também a professora Lilian Back que é doutora em psicologia escolar e desenvolvimento humano que vai conversar com nossos professores sobre esse processo de acolhimento das famílias, e também nossas psicólogas, psicopedagogas e fonoaudiólogas trabalharão o processo de escuta especializada então nossos educadores estarão assim, prontos para receber a todos”, finaliza.