Alto Vale
Foto: Divulgação

 

Jorge Matias

Helena Marquardt

 

Para a prevenção da criminalidade, a cidade de Aurora já conta com um sistema de vídeomonitoramento com oito câmeras de alta definição e até um sensor que possibilita a leitura das placas de carros. A instalação foi custeada pela própria prefeitura, que investiu cerca de R$ 12 mil reais e as imagens que ficam armazenadas em nuvens que são disponibilizadas para órgãos de segurança pública como a Polícia Militar. A expectativa é de que os equipamentos também ajudem a solucionar crimes.

 

O prefeito Alexandre Kohl, afirma que o município de Aurora foi pioneiro na região do Alto Vale, no que se refere a monitoramento por vídeo e destaca que essa é uma ação pensada para a segurança da população do município. “As câmeras irão auxiliar na monitoramento de comércios, locais públicos e privados. Vamos triplicar a segurança do nosso município, o que resulta numa melhor qualidade de vida”, comenta.

 

A instalação das câmeras foi realizada graças a uma parceria com a Polícia Militar de Aurora, que tem acesso direto às imagens. Ainda de acordo com Xandão, os locais de instalação foram escolhidos propositalmente para proporcionar um melhor alcance e controle do tráfego. “O sistema permite que a Polícia possa averiguar as placas dos carros que estão transitando no local, quantas vezes eles passaram, quem é o proprietário e se tem infrações. Esse controle irá nos auxiliar muito porque uma câmera equivale à três agentes, o que resulta em contenção de gastos”, completou.

 

As câmeras foram instaladas em locais como a prefeitura, a Câmara de Vereadores, a SC-350, entradas e saídas da cidade e até mesmo no acesso a comunidades do interior. A ideia é que todas as possíveis rotas de fuga de criminosos sejam monitoradas. O monitoramento pode ser feito de qualquer lugar de forma online e como todas as imagens ficam armazenadas em nuvem, evita-se assim a perda de imagem mesmo que os equipamentos sejam danificados.

 

O prefeito explica que o custo para a manutenção do sistema é de apenas R$ 600 por mês. Um investimento considerado baixo se levado em consideração aos benefícios dos equipamentos. A iniciativa também busca incentivar que os moradores instalem outras câmeras em suas propriedades para tornar o sistema ainda mais eficiente.