Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Um soldado do Corpo de Bombeiros Militar de Pouso Redondo recebeu nesta semana uma Moção de Aplausos na Câmara de Vereadores por ato de bravura. É que no ano passado, durante viagem pela BR-101, ao voltar de um estágio operacional em Itapema, ele se deparou com uma tentativa de suicídio e conseguiu se aproximar da vítima, após algum tempo de conversa a mulher teria se distraído, quando ele a agarrou e a puxou para o lado interno da passarela.

A atitude do soldado Maikel Maciel, na época não teve muita repercussão, mas câmeras de segurança registraram o momento. Ele conta que essa foi uma das situações mais desafiadoras de toda a carreira de Bombeiro Militar.

“No deslocamento pela via, nos deparamos com um indivíduo realizando movimentos bruscos com os braços na tentativa de sinalizar e parar o trânsito intenso. Imediatamente, o condutor de nosso veículo sinalizou e estacionou o carro às margens da via. Desembarquei e rapidamente desloquei-me até ele questionando sobre o que estava acontecendo. O mesmo, aflito, apontou para uma moça que estava em uma passarela da via, informando que a mesma estava tentando suicídio. Me desloquei até a passarela e ao entrar no campo de visão da vítima me movi o mais pacientemente possível, demonstrando calma e segurança”, conta.

Ao chegar, devagar, na mulher de aproximadamente 40 anos de idade, o soldado iniciou uma conversa e conquistou a confiança da vítima, então ele se aproximou e conseguiu puxá-la para a parte interna que era mais segura.

“A vítima estava convicta de sua decisão, ela repetia incansavelmente sua vontade de dar fim a própria vida. Analisando o intenso fluxo da via, a ineficaz tentativa de diminuir a aceleração dos carros através da sinalização após uma curva, os trejeitos e gestos da vítima e sua angustiada fala decidi que deveria agir, pois a mesma não voltaria atrás em sua decisão. Em determinado momento, a vítima distraiu-se e a agarrei pelo tronco, puxei para o lado interno da passarela. Reiniciei um diálogo tentando compreendê-la e persuadi-la a mudar de decisão. Após determinado tempo, mais calma e confiante em minhas palavras, convenci a vítima a me acompanhar, conduzindo-a até a ambulância da autopista que aguardava na parte inferior da passarela”, acrescenta.

O chefe de gabinete da Câmara de Vereadores, Jackson Maciel de Moraes, disse que o que levou à Moção foi a bravura de Maikel. “Mesmo que em dia de folga, não mediu esforço para salvar uma vida. Fizemos também em razão do Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. Fizemos até para chamar a atenção da população, como um alerta, porque muitos casos de suicídio são registrados no Brasil e é uma triste realidade”, completa.