Cidade
Foto: Divulgação

Cláudia Pletsch/DAV  

O 15º Corpo de Bombeiros Militar e o Instituto Geral de Perícias (IGP) de Rio do Sul trabalham na investigação do incêndio que resultou na morte de três pessoas da mesma família no bairro Taboão na capital do Alto Vale. Na madrugada do último sábado (6), uma residência unifamiliar de madeira foi consumida pelas chamas e o casal Natal Rossetti de 84 anos, e Maria Girard Rossetti de 79 anos além da filha Evanir Rossetti de 54, não conseguiram deixar o imóvel e acabaram morrendo no local. Outras duas pessoas, o filho de Evanir e outra filha do casal, conseguiram se salvar com a ajuda de um homem que passava pela residência por volta da 1 hora da manhã.

 

De acordo com o inspetor de incêndios do 15º BBM, Gilvano Kantovitz, é descartada a hipótese de incêndio criminoso mas o resultado da perícia deve chegar somente em até 30 dias. “A gente está começando a fazer a perícia, já fizemos o levantamento topográfico, já fizemos a investigação no local. Fizemos junto com o IGP em virtude dos óbitos e então antes desse resultado a gente não divulga nada e leva eu creio que pelo menos uns 15 dias para ter o resultado final da perícia. Não tem suspeita de ser criminoso, tivemos dois sobreviventes eram cinco pessoas na casa, uma pessoa especial que era o filho da mulher que morreu e a irmã, pelos relatos deles a gente já consegue descartar a hipótese de criminoso”, revela.

 

Gilvano comentou ainda que as duas pessoas que conseguiram se salvar tiveram a ajuda de um popular, que passava pelo local no momento em que as chamas consumiam a casa. “Eles eram senhores de mais idade e com mobilidade comprometida. Cada mês um filho cuidava deles no período noturno e nesse mês era essa filha que eu creio que na tentativa de salvar os dois acabou ficando junto com eles e o filho e a irmã conseguiram sair por conta de uma terceira pessoa que estava passando pois eles estavam na cozinha, que era o único lugar onde conseguiriam sair pois a sala que era o outro local de saída estava consumida pelo fogo. Esse homem estava saindo da empresa que trabalhava e acabou vendo o clarão e ajudando eles, então se salvaram por causa desse homem que prestou ajuda, ele só não conseguiu ajudar os outros pois o restante da casa já estava tomada pelas chamas”, comenta.

As vítimas foram veladas na Igreja Nossa Senhora do Rosário no bairro Taboão no último domingo.