Alto Vale

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) de Rio do Sul realiza desde a última quarta-feira (23) uma operação tapa-buracos no Km 138 da rodovia BR-470, próximo ao limite entre os municípios de Rio do Sul e Lontras. As obras não têm previsão para término, e devem ocorrer por todo o segmento urbano de Rio do Sul conforme a necessidade. Quem passa pelo local diariamente deve ter cuidado, além de respeitar as sinalizações e não ultrapassar o excesso de velocidade.

De acordo com o supervisor regional do DNIT em Rio do Sul, Cristhiano Zulianello dos Santos, a operação que começou essa semana trará uma resolução mais duradoura para os problemas do trecho. “É um tapa-buraco mais caprichado, a gente recorta tudo ao redor do buraco e compacta depois, que é para não dar mais problema por um tempo. O objetivo é justamente evitar que a rodovia se transforme nessa colcha de retalhos, que é o que tem acontecido nos últimos anos”, explica o supervisor.

Santos conta que os reparos pela rodovia serão constantes, e irão acontecer ao longo de toda a BR-470. Segundo ele, não há como precisar o valor da obra, já que a sua verba está inclusa no contrato de restauração da rodovia, firmado com a empresa responsável pela manutenção do local. “Está incluso na verba de manutenção da empresa, não vai custar nada a mais. Isso faz parte do nosso contrato de restauração da rodovia, então não existe essa coisa de ‘ah, essa operação vai custar tantos milhões’, eles recebem uma verba fixa para deixar a rodovia sem buracos”, afirma Santos.

O supervisor também ressalta que quem trafega pelo local todos os dias deve prestar atenção na sinalização, além de obedecer ao limite de velocidade. “Qualquer operação deste tipo vai gerar um transtorno, sempre gera fila dos dois lados. Tem que trabalhar com pare e siga e tem que ter um pouquinho de paciência, e também bastante atenção com a sinalização, porque a gente já teve problemas em outras obras por excesso de velocidade dentro do trecho de obras”, relata.

Concessão da BR-470

Na semana passada, o Comitê da Duplicação da BR-470 esteve reunido com o Governo do Estado. Na ocasião, foi apresentado o planejamento para a concessão integrada das BRs 470, 282 e 153 e da SC-412 (Rodovia Jorge Lacerda), chamado de Sistema Rodoviário da BR-470.

De acordo com o coordenador do Comitê da Duplicação da BR-470, Felix Theiss, na reunião ficou acordado que o empenho do Governo Estadual será no sentido de avançar no processo de concessão, enquanto a cobrança de recursos para a manutenção e duplicação da rodovia caberá ao Fórum Parlamentar Catarinense. “Dar continuidade à obra será agora uma questão política, que deverá ser cobrada do Governo Federal pela bancada catarinense. Caso a concessão saia do papel, os recursos federais que podem vir a ser destinados à duplicação poderão ser revertidos em investimentos”, relata Theiss.

Carolina Ignaczuk