Alto Vale
Foto: Arquivo Julho de 2021/DAV

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

O município de Braço do Trombudo enfrentou há alguns dias mais um vazamento acidental de dejetos suínos na água, na localidade de Ribeirão Braço Novo. Dessa vez, o problema não foi tão grave porque o proprietário percebeu o ocorrido a tempo de avisar funcionários da Estação de Tratamento (ETA), que desligaram o sistema de captação e evitaram que a água contaminada fosse distribuída. Os moradores precisaram apenas economizar água até que a situação fosse normalizada.

Essa não é a primeira vez que o problema é registrado. Em julho desse ano já teria ocorrido um vazamento, que infelizmente não foi percebido a tempo de fechar a rede e a água contaminada chegou às torneiras dos consumidores.

Como no município de Braço do Trombudo a distribuição é responsabilidade da prefeitura, a Administração chegou a emitir um comunicado esclarecendo a situação para os munícipes. A engenheira química, Calani Helena Franz Müller, responsável técnica pela ETA, relatou que desta vez, assim que o proprietário da granja percebeu o problema avisou a equipe e por isso houve tempo hábil para fechar a captação e fornecer água de outro reservatório.

“Ocorreu um vazamento de dejetos de suínos e por este motivo tivemos que interromper a captação de água nos dois pontos do ribeirão. Nesse período trabalhamos apenas com captação do poço, avisamos a população e pedimos para que economizassem água, até a normalização do serviço. Trabalhei a noite toda pra não ir água contaminada para as casas. Só voltamos a ligar as captações quando o rio já estava normal”, explica.
Em comunicado divulgado nas redes sociais a prefeitura ainda afirmou que todas as medidas de prevenção, manutenção e ações junto aos departamentos competentes foram tomadas.

A reportagem entrou em contato com o prefeito do município, Nildo Melmestet, conhecido como Colorido, para saber sobre o que está sendo feito para evitar que vazamentos ocorram novamente e segundo ele todas as providências cabíveis já foram tomadas.

“Desde a primeira vez que aconteceu nós tomamos providências, agora nós notificamos de novo a empresa. Felizmente não houve prejuízo a municipalidade, claro que houve crime, mas a gente conseguiu contornar a situação para que a água poluída não fosse parar na rede que abastece as casas”, enfatiza.

O Jornal Diário do Alto Vale tentou informações sobre o proprietário da granja, para saber o motivo do vazamento, mas ele não foi localizado até o fechamento da edição.