Segurança

A Polícia Civil de Agrolândia aguardava, nesta segunda-feira (10), que o suspeito do envolvimento no grave acidente de trânsito que matou uma mulher em Atalanta se apresentasse na Delegacia de Polícia Civil. O motorista entrou em contato com a polícia no domingo informando que iria até a delegacia com um advogado para assumir a responsabilidade pelo acidente que ocorreu na noite de sexta-feira (7), tirando a vida de Ana Jochem. Até o fim da tarde de ontem, o suspeito não tinha se apresentado na delegacia, mas a polícia espera que ele procure as autoridades ainda nesta semana.

O homem teria confessado para a namorada que está envolvido no acidente que tirou a vida da jovem de 22 anos. A colisão aconteceu na SC-281, entre as cidades de Agrolândia e Atalanta. A jovem dirigia uma Honda Biz e foi atingida pelo carro com placas de Trombudo Central. Segundo a polícia, testemunhas disseram que a moto foi arrastada. Eles também viram o motorista do carro fugindo do local sem prestar socorro. A motorista da moto morreu no local.

O motorista teria dito a namorada, que foi ouvida pela Polícia Militar, que saiu do local por medo de represálias. O homem deixou o veículo na residência da namorada e foi para Trombudo Central. A fuga deu início a uma busca por justiça. Com os fragmentos do veículo encontrados no local do acidente, a Polícia Militar começou a procurar pelo carro e motorista. Com a ajuda de câmeras de segurança e a intervenção de pessoas pelas redes sociais foi que a polícia encontrou, no domingo, o carro estacionado na residência da namorada do motorista, em Petrolândia. Pelas redes sociais, familiares e amigos lamentaram a morte da jovem, que trabalhava em um Centro de Educação Infantil. Eles pedem que o motorista do carro seja responsabilizado pelo acidente.

Suellen Venturini