Alto Vale

Os eleitores residentes nos municípios de Ibirama, Dona Emma, Vitor Meirelles, Witmarsum, José Boiteux e Presidente Getúlio, que são pertencentes a 14ª Zona eleitoral, já podem realizar seu cadastro biométrico no Cartório Eleitoral de Ibirama. A ação vai ao encontro da nova forma de identificação do eleitor brasileiro, que a partir do início deste ano, conta com mais essa segurança. A tendência é que em breve esta solicitação se torne obrigatória em todo Brasil, mas, por hora, é apenas facultativa nas cidades onde não há recontagem do eleitorado ou recadastramento, o que não é o caso na 14ª Zona Eleitoral.

O chefe do cartório, Jansen Ribeiro Pinto, conta que este cadastramento objetiva atingir os cerca de 41 mil eleitores da região, e reforça a questão de ainda não ser obrigatório. “Nós não estamos fazendo a revisão de eleitorado, mas estamos incentivando as pessoas a virem e fazerem o agendamento, para que, quando chegar a hora que será obrigatório, em um curto espaço de tempo, não venha muita gente e provoque aquelas grandes filas que todos conhecem”, explica.

Como a capacidade diária de atendimento do cartório é limitada, para assegurar o atendimento, o eleitor deverá agendar o seu comparecimento no endereço eletrônico www.tre-sc.jus.br, na aba “Eleitor”, no item “Agende seu atendimento”. Somente após o agendamento, os eleitores deverão comparecer ao cartório munidos dos documentos necessários.

O procedimento de cadastramento biométrico é rápido e gratuito. Primeiramente, os dados pessoais e eleitorais são atualizados. Depois é registrada a assinatura formato digital, foto e impressões digitais de todos os dedos das duas mãos. Ao fim, é entregue o título eleitoral atualizado. O horário de atendimento do Cartório Eleitoral é das 12h às 19h.

 

Biometria

A Biometria é atualmente muito utilizada em diversos sistemas de identificação, inclusive, em bancos em outras instituições que precisam zelar por maior cuidado com as informações de seus usuários. Este também é o trabalho da Justiça Eleitoral, que através deste método tem por finalidade minimizar as fraudes nos pleitos eleitorais, como, por exemplo, uma pessoa ir votar com o título de outra, e situações similares.

Com este cadastramento o eleitor poderá votar através de identificação com sua impressão digital, habilitando-o para o ato apenas após seu reconhecimento. Sem dúvida, um grande avanço que a tecnologia proporciona ao país no caminho para o fim da corrupção nas eleições.

Airton Ramos