Alto Vale
Brasília – Agências da Caixa Econômica Federal do Distrito Federal e entorno estão abertas de 9h às 15h para atendimento exclusivo sobre contas inativas do FGTS neste sábado (18) (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil - Inadimplentes devem procurar uma agência da Caixa com documentos pessoais ou da empresa para viabilizar negociação

A Caixa Econômica Federal implementou o Programa Quita Fácil, que tem como objetivo diminuir a inadimplência junto as agências de todo o Brasil. O programa está disponível também para empresas que possuem débitos com o banco.

De acordo com o gerente da Agência da Caixa Econômica Federal de Rio do Sul, Elisandro Brauner dos Santos, clientes que tiverem dívidas em atraso acima de 360 dias, até a data de 31 de agosto, poderão quitá-las com valor à vista e até 90% de desconto em cima da dívida original, desconsiderando todo o juro desde a data de vencimento do contrato. “Realmente é um desconto muito grande, uma possibilidade enorme de ajustar sua vida financeira para o fim do ano”, explica o gerente.

A Caixa não tem uma estimativa de cada tipo de operação que resultou em inadimplentes, porém as dívidas mais comuns são as de cartão de crédito, empréstimo por meio de Crédito Direto ao Consumidor, que são empréstimos contraídos no autoatendimento do banco e também clientes com empréstimos consignados que saíram das empresas e não quitaram suas dívidas. “Estamos com dificuldade de encontrar esses devedores, que por terem dívidas antigas acham que esses valores estão muito altos. Por isso pedimos que essas pessoas busquem uma agência da Caixa em sua cidade para que possamos entrar em um bom acordo”, explica.

A crise econômica que afetou o Brasil também atingiu empresários que possuíam empréstimos junto ao banco. “Temos algumas empresas que fizeram empréstimos para capital de giro, por exemplo, elas também podem procurar essa renegociação que também serão beneficiadas”, explica o gerente.

Quem pode se habilitar ao programa

Podem participar todos os clientes Pessoa Física ou Pessoa Jurídica que possuam contratos comerciais em atraso, incluindo Cartão de Crédito Caixa, com descontos significativos para o pagamento à vista.

O primeiro quesito que o cliente deve se encaixar é ter uma ou mais dívidas com atraso superior a 360 dias em 31 de agosto de 2017, com valor individual a partir de R$ 50 até R$ 5 milhões.

O desconto máximo só é obtido com o pagamento à vista, que pode ser por meio de um boleto emitido com alguns dias de carência. O pagamento parcelado também conta com um bom desconto sobre o valor total da dívida, com uma taxa de juros atraente para os padrões do mercado.
Questionado sobre o andamento das negociações, o gerente da Caixa de Rio do Sul conta que até agora não foi recusada nenhuma negociação entre agência e cliente. “Todas as propostas apresentadas foram fechadas. Algumas pelo valor que o cliente indicou, em outras pequenos ajustes, mas nenhum cliente deixou de regularizar a situação”, explica.

Se esses clientes estiverem incluídos nos órgãos de proteção ao crédito por conta do atraso nos pagamentos, eles serão regularizados logo após a negociação dentro do prazo legal de cinco dias. “Uma vez que a situação do cliente estiver regularizada junto a Caixa, são tomadas as providências para a exclusão do nome do cliente dos cadastros”, explica.

Interessados em conhecer as propostas de negociação devem ter em mãos o documento de identidade e CPF, para Pessoa Física, ou CNPJ da empresa, identidade e CPF dos sócios, em caso de Pessoa Jurídica.

Rafael Beling