Alto Vale, Cidade, Estado

A campanha contra a gripe influenza (H1N1) foi prorrogada em todo o país até o dia 30 de junho. Em Rio do Sul, o período servirá para dar mais tempo para que o público-alvo possa procurar uma unidade de saúde já que alguns deles estão com volume de imunização ainda longe da meta. Somente 44,5% das crianças de seis meses a até cinco anos incompletos estão imunizadas na cidade. Entre os adultos de 55 a 60 anos, o índice é ainda mais baixo: 40,9%.

A campanha começou em março e desde então, 13.271 pessoas foram vacinadas, o que corresponde a 79,5% do público-alvo total da campanha, que segundo estimativa do IBGE é de 16.621 pessoas. Profissionais da educação, segurança pública, pessoas com mais de 60 anos, motoristas e cobradores de transporte coletivo, caminhoneiros, doentes crônicos, entre outros.

São ao todo 11 Unidades Básicas de Saúde com sala de vacina disponíveis nos bairros Barra do Trombudo, Barragem, Bela Aliança, Bremer, Budag, Canta Galo, Fundo Canoas, Santana, Santa Rita e Taboão, mais a Policlínica no Centro. A campanha vai até o dia 5 de junho.

Os professores precisam apresentar algum documento que ateste atividade profissional. Pode ser desde o crachá do local onde trabalham ou até mesmo um contracheque. Todos os educadores têm direito, seja da educação infantil ou até universitária, além de pedagogos. É importante ter junto a carteira de vacinação para registro e é indispensável o uso de máscara para entrar nos ambientes da saúde.

Locais com sala de vacina em Rio do Sul

Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 11h e das 13h30 às 16h30

Unidade Básica de Saúde dos bairros:

Barra do Trombudo

Barragem

Bela Aliança

Bremer

Budag

Canta Galo

Fundo Canoas

Santana

Santa Rita

Taboão

Centro – Policlínica (Atendimento das 7h30 às 16h30, sem fechar para o almoço)

Público-alvo

– Crianças de seis meses até menores de seis anos de idade

– Gestantes

– Puérperas até 45 dias

– Pessoas com deficiência

– Adultos de 55 a 59 anos de idade

– Professores de escolas públicas e privadas

– Pessoas com 60 anos ou mais

– Funcionários da área da saúde

– Funcionários da área de segurança pública

– Doentes Crônicos

– Indígenas

– Caminhoneiros

– Motoristas e cobradores de transportes coletivo