Alto Vale

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Após a divulgação dos pedidos de Natal dos 41 idosos que vivem no Lar Recanto do Sossego, em Braço do Trombudo, as cartinhas foras adotadas em poucas horas, mas a direção da instituição quer aproveitar a popularidade da campanha de final de ano para chamar a atenção da comunidade sobre a necessidade de ajuda permanente.

Todos os anos, idosos escolhem itens com os quais gostariam de ser presenteados no Natal e os pedidos são os mais diversos e inusitados possíveis: vão desde pijama ou chinelo de pano até pendrive com músicas alemãs, Fanta Laranja e chocolates diet. Como tradicionalmente acontece não faltam adotantes dispostos a fazer a alegria dos moradores do Recanto.

Rosangela dos Santos Franz organiza a campanha Adote um Fofo há quatro anos e conta que por causa da pandemia em 2021 não será feita nenhuma programação presencial. “As cartinhas com os pedidos foram feitas e divulgadas na internet. Em anos anteriores a gente usava fotos deles, mas nesse ano optamos por não divulgar a imagem para preservá-los. Os interessados entram em contato comigo e eu faço esse controle de padrinhos”, conta.

Logo depois da divulgação todas as cartinhas foram adotadas rapidamente, mas além de realizar os desejos dos idosos que vivem no local a campanha é uma forma de chamar a atenção da comunidade para que auxilie o Lar também de outras formas. “Quem quiser fazer qualquer doação a gente aceita. Eles estão sempre precisando de vários itens como cortinas, toalhas de mesa e principalmente fraldas no tamanho extra G. Mesmo que todas as cartinhas tenham sido adotadas há muitas formas de ajudar e toda ajuda é bem vinda”, completou Rosangela.

O diretor do lar, João Bartsch, comenta também que há itens que são necessários durante todo o ano como produtos de higiene e limpeza e especialmente alimentos. Ele explica que hoje o Lar não recebe nenhuma ajuda fixa do poder público e é mantido principalmente com doações. O custo mensal para a manutenção é de cerca de R$ 120 mil.

“A campanha é bacana para motivar as pessoas que mesmo não doando diretamente para uma pessoa idosa, pode ajudar a instituição e apoiar para fazermos um bom Natal para todos. Precisamos de todos os itens de higiene, alimentos, coisas fáceis das pessoas doarem o ano todo e quem quiser contribuir pode trazer a doação para a instituição”, finaliza.

Ele conta que muitos idosos que vivem no Recanto do Sossego não tem família e são mantidos integralmente pela entidade. “Alguns deles recebemos parte do benefício para ajudar, mas a maioria é de pessoas carentes. Nove deles o lar assume completamente e por isso precisamos sempre de ajuda”.