Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem Rafaela Correa­/DAV

A Associação de fumilcutores do Brasil (Afubra) lançou neste mês de setembro a campanha MuDáAlimento – quem doa com amor, planta a esperança.  A ação faz parte do Projeto Verde é Vida e surgiu com o propósito de trocar uma muda de árvore por um quilo de alimento não perecível. A Campanha de arrecadação está sendo realizada nas 25 lojas, na matriz e também nas filiais da Afubra de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul até o fim de setembro. O mês foi escolhido por marcar o início da Primavera e pela passagem do Dia da Árvore (21). Além de incentivar os cuidados ambientais que o Projeto Verde é Vida realiza há quase 30 anos, a instituição ajuda quem precisa, principalmente durante a pandemia.

O coordenador da Afubra de Rio do Sul, Rafael da Silva explica que o destino desses alimentos será decidido em reunião após o término do período de campanha. “Quando finalizarmos a campanha, cada filial vai fazer uma reunião com os envolvidos e levantar as entidades que serão beneficiadas com os alimentos”, revela.

Ele conta ainda que a meta é arrecadar 25 toneladas de alimentos, ou seja, uma tonelada por filial e que em menos de uma semana de campanha já conseguiram quase 400kg. “Até a manhã desta sexta-feira (18) nós já havíamos arrecadado em torno de 393kg e 370 mudas entregues, isso quer dizer que tem pessoas que trazem o alimento, mas não levam as mudas. A campanha tem pouco mais de uma semana pela frente e a meta é ultrapassar os mil quilos”, afirma.

O engajamento das comunidades está movimentando as filiais, na busca pelas mudas de árvores nativas e a entrega dos alimentos. “Com todos os cuidados que estão estabelecidos pelos órgãos de saúde, devido a pandemia da Covid-19, nossos colaboradores estão realizando a entrega das mudas e o recebimento dos alimentos que, posteriormente serão doados para entidades dos municípios de cada filial”, explica o gerente de Assuntos Corporativos da Afubra, Marco Antonio Dornelles.

Ele destaca a sensibilização das pessoas que já se comprometeram com a Campanha. “Temos recebido relatos muito legais dos colegas das filiais. Como, por exemplo, a professora que doou alimentos e retirou mudas para entregar aos seus alunos do Ensino Fundamental, como atividade para o Dia da Árvore. Mesmo com as aulas de forma remota, esta professora uniu a explicação sobre plantas com uma prática de plantio”, diz Dornelles.

Além dessa professora, existem várias outras histórias, como a de um grupo de corrida que se uniu, e, no desafio do mês de setembro, cada membro doou um quilo de alimento e plantou sua árvore. Como uma empresa que doou 60 quilos de arroz para reflorestar as margens do rio que passa na propriedade. “Estas histórias nos deixam felizes e na certeza de que a Campanha MuDáAlimento vem atingindo o objetivo social e ambiental”, finaliza Dornelles.