Alto Vale
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Duas importantes Campanhas de Vacinação serão realizadas simultaneamente em todos os municípios do estado de Santa Catarina, entre os dias 4 de abril e 3 de junho: a Campanha de Vacinação contra a gripe e sarampo, inicialmente para grupos prioritários.

Segundo a responsável pela imunização na Gerência Regional de Saúde, Josiane Verdi Schaade, as campanhas são criadas pelo Ministério da Saúde e chegam para combater as doenças que tiveram novos surtos recentemente.

“A campanha contra o Sarampo tem a intenção de vacinar todas as crianças e todos os profissionais de saúde. Independente do histórico vacinal, todas as crianças que chegarem à unidade de saúde vão receber uma dose da vacina VTV que é contra o Sarampo, Caxumba e Rubéola. Todos os profissionais de saúde também estarão recebendo essa dose. O objetivo é tentar resgatar possíveis pessoas não imunizadas, lembrando que tivemos no ano passado um surto de sarampo em Santa Catarina e o surto está ativo no Brasil. Com o objetivo de que essa doença não volte à nossa realidade, o Ministério da Saúde fez a implantação da campanha. Crianças e profissionais de saúde por estarem na linha de frente acabam sendo as primeiras pessoas contaminadas”, explica.

Ela ainda comenta que a campanha da Influenza ocorre todos os anos, mas a vacina precisa ser tomada também anualmente porque são adaptadas de acordo com as cepas que circulam. O grupo prioritário abrange idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde.

“No ano passado nós não conseguimos atingir meta para nenhum grupo prioritário e esse ano a gente quer implementar uma grande vacinação para que a gente consiga atingir coberturas vacinais dos grupos prioritários, até porque a gente teve volta de casos de Influenza no ano passado, esse ano e estamos tendo até internações. A vacina é nova todos os anos, então é feito uma análise das principais cepas que circulam no Brasil para que a vacina seja formulada. É muito importante que a população se conscientize, procure a unidade de saúde a partir da semana que vem”, orienta.

O dia D, de mobilização nacional, para ambas, será em 30 de abril. Para a Campanha de Vacinação contra a Gripe, o público-alvo de 2022 é de 2.662.664 pessoas, sendo que a meta é imunizar pelo menos 90% desta população. No ano passado, a meta de vacinação nos grupos prioritários não foi alcançada no estado, que registrou uma cobertura de 70,6%.

A gerente de doenças infecciosas agudas e imunização da Dive/SC, Arieli Schiessl Fialho, esclarece que a vacinação contra a gripe é extremamente importante, tendo como principal objetivo prevenir o surgimento de complicações e mortes em decorrência da influenza, especialmente nos grupos populacionais mais vulneráveis a doença, além de reduzir a sobrecarga sobre os serviços de saúde.

A vacina distribuída este ano pelo Ministério da Saúde (MS) será a trivalente, produzida pelo Instituto Butantan. As cepas que compõe a vacina que será aplicada em 2022 levaram em consideração os dados da circulação dos vírus e a recomendação da Organização Mundial de Saúde para a composição do imunobiológico. Desta forma, a vacina será composta pelas cepas da influenza A (H3N2) Darwin; influenza A (H1N1); e influenza B.

A Campanha de Vacinação contra a Gripe de 2022 será dividida em duas etapas, a primeira entre os dias 04 de abril e 30 de abril engloba idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. A segunda etapa, entre os dias 02 de maio e 03 de junho, crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias; Gestantes e puérperas; Indígenas; Professores; Pessoas com comorbidades; Pessoas com deficiência permanente; Caminhoneiros; Trabalhadores do transporte coletivo; Trabalhadores portuários; Forças de segurança e salvamento e forças Armadas; Funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Campanha contra o sarampo

O público-alvo da Campanha de Vacinação contra o sarampo é de 659.853 pessoas, sendo 504.056 crianças de seis meses até quatro anos de idade e 155.797 trabalhadores da saúde. A meta é vacinar pelo menos 95% do público-alvo de cada um dos grupos. Pessoas que fazem parte desses grupos, e que também serão imunizadas contra a gripe, devem procurar uma unidade de saúde para tomar uma dose da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, independentemente da situação vacinal ou verificar com a Secretaria Municipal de Saúde a estratégia de vacinação local.

A Campanha de Vacinação contra o Sarampo também será realizada em duas etapas, a primeira etapa entre dias 04 e 30 de abril para vacinação dos trabalhadores da saúde e a segunda etapa entre dias 02 de maio e 03 de junho para vacinação de crianças de seis meses até quatro anos de idade.

O sarampo é uma doença extremamente contagiosa, uma pessoa infectada com o vírus pode transmiti-lo para até outras dezesseis não vacinadas. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa pela tosse, fala, respiração ou espirros de uma pessoa doente, podendo causar febre, irritação nos olhos, mal-estar, coriza e manchas vermelhas na pele, além de complicações que podem levar à morte, principalmente em crianças menores de um ano de idade.
A única forma de evitar o sarampo é através vacinação. Por isso, a importância de estimular a atualização da caderneta de vacinação neste período de queda das coberturas vacinais.