Alto Vale, Política
Foto: Divulgação

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

A candidata a prefeita do município de Taió, Nerlize Sandri (PSD) concorre ao Executivo do município tendo como vice o ex-vereador Valdecir João da Cruz (PL). A dupla disputa as eleições com a coligação ‘Um novo olhar para Taió’ e fala em mudanças principalmente na saúde. A empresária que não tem carreira política diz que a experiência do seu vice vai fazer com que a cidade tenha dois prefeitos caso seja eleita.

Nerlize explica que a vontade de concorrer surgiu quando passou a ver as dificuldades que as pessoas enfrentavam em Taió. A candidata que fez parte do Clube das Mães e foi presidente da Apae conta que as maiores necessidades do município estão relacionadas com a saúde. “Hoje a gente vê que o pessoal vem e fala: ‘dona Nerlize fui lá para pegar um exame e não tem exame, fui lá para pegar um medicamento e não tem medicamento’. E a gente sabe que existem dificuldades, mas deixar de ajudar às vezes porque é de outro partido ou porque a pessoa não votou em ti é bem complicado”, relata.

Entre suas propostas para a melhoria na área da saúde Nerlize ressalta que caso seja eleita deve extinguir as filas de espera nos Postos, os agendamentos serão feitos via telefone e por aplicativo, para garantir mais facilidade e organização nas consultas. Outra proposta é com relação à entrega de medicamentos e atendimento domiciliar para idosos e pessoas com deficiência.

Uma das maiores bandeiras que a candidata levanta na campanha é a construção de uma Casa Lar para idosos. O objetivo é que os idosos tenham um espaço par realizar encontros e permanecer durante o dia enquanto os familiares estiverem no trabalho. “Essa casa lar é como se fosse uma creche em período integral para o idoso. A gente sabe que aqui na cidade muitos familiares precisam trabalhar e as vezes tem uma pessoa idosa em casa e não tem com quem deixar, então eles podem levar o idoso até a Casa Lar. Lá eles terão assistência médica, alimentação, acompanhamento com psicóloga, atividades e jogos”, explica.

A candidata revela ainda suas propostas para a agricultura, que segundo ela também é um dos principais setores que precisam de atenção no município. Para auxiliar os agricultores Nerlize defende a criação do Vale Feira, um vale alimentação para o funcionário público que deverá ser utilizado exclusivamente na compra de produtos coloniais. A candidata diz que para esse projeto funcionar, deve ser retomada a feira de produtos coloniais no município mediante a construção da Casa do Colono, um espaço exclusivo do agricultor. “Nós vamos construir a Casa do Colono que vai ser onde será realizada a feira, assim o agricultor vai poder ter esse ganho extra junto com o rendimento que já tem. Vamos também voltar a ter parceria com o pequeno agricultor para voltar a ter distribuição de sementes e insumos, inseminação dos animais e vamos voltar também com o frete do calcário”, ressalta.

Na educação a candidata defende a introdução da tecnologia para auxiliar no ensino e promete a inclusão de novas línguas na grade de matérias dos alunos. “Hoje temos só o inglês e espanhol, queremos colocar o alemão e o italiano”, comenta.

Questionada sobre as críticas dos adversários com relação a facilitação na vinda de empresas para o município, ela diz que ser empresária não implica nessa questão, e ressalta que ser dona de uma empresa não atrapalharia na vinda de novos empreendimentos para Taió. “Não seria o nosso caso, muito pelo contrário, nós empregamos, somos distribuidores, para nós é excelente que tenham novas empresas na cidade. Eu como prefeita um dos objetivos é exatamente trazer indústrias para Taió”, esclarece.

Sobre o papel do vice, Nerlize diz que como não tem carreira política o vice-prefeito assumirá o papel de prefeito junto com ela. “Taió vai ter dois prefeitos, eu e ele. O meu vice fez um trabalho muito grande na saúde, ele prestou um excelente atendimento a todos os pacientes que precisavam da saúde e foi o vereador mais votado no município, por isso tenho ele ao meu lado”, finaliza.