Cidade
Foto: Helena Marquardt

Helena Marquardt/DAV

Um momento para adquirir produtos de qualidade com preços e condições de pagamento especiais. Estes serão alguns dos atrativos do Carnaval de Ofertas, promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Rio do Sul nesta quinta, sexta e sábado, dias 18,19 e 20 e que contará com a participação de mais de 80 lojas.

O presidente da CDL de Rio do Sul, Francisco Cardoso, ressalta que o Carnaval de Ofertas é uma promoção da CDL para movimentar a economia e beneficiar lojistas e consumidores. “É um momento de troca de coleção para a maioria dos estabelecimentos, então os produtos estarão com ofertas além do normal, preços especiais e condições de pagamento diferenciadas”, revela.

Ao todo mais de 80 lojas já confirmaram participação e estarão identificadas com cartazes e balões azuis e vermelhos. Já o horário de atendimento é uma escolha de cada comerciante como explica Chico. “Temos uma convenção coletiva que libera e cada estabelecimento é livre para escolher qual horário vai trabalhar, então os horários de funcionamento podem variar. Mas além da promoção é importante lembrarmos que todas as lojas estão preocupadas com o distanciamento, respeitando os decretos e todas as recomendações dos órgãos de saúde para que os clientes possam fazer suas compras com tranquilidade e segurança”, reforça.

A lojista Viviane Bet comenta que para o Carnaval de Ofertas preparou promoções especiais para atrair os consumidores. Ela conta que no local os descontos chegam a 40% em quase todos os calçados. “Os consumidores da nossa cidade e de toda a região do Alto Vale têm só a ganhar em vir prestigiar porque vão encontrar produtos atrativos, produtos atuais, com qualidade e numeração, além dos itens para a volta às aulas como tênis para as crianças. Temos descontos na média de 40%, então é uma ótima oportunidade para os clientes”, ressalta.

Importância do comércio local

Durante a pandemia quase todos os setores foram impactados pela Covid, mas o presidente da CDL ressalta a importância do comércio local para a manutenção dos empregos e desenvolvimento da cidade como um todo. “Temos que pensar no próximo e as vidas são o que mais importam, mas o comércio faz parte de um eixo. Em Rio do Sul ele representa quase 30% do desenvolvimento da cidade, mas só representa porque a indústria vai bem, os serviços vão bem, a agricultura. Então temos que pensar como um todo, mas sempre respeitando todas as regras para minimizar os efeitos do coronavírus. É possível manter as portas abertas e a economia girando com segurança e todos os lojistas estão preocupados e garantindo que tudo seja cumprido rigorosamente”, finaliza.