Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A Casa da Amizade de Rio do Sul promoveu o primeiro encontro presencial do projeto Pró-gestante/bebê desde o início da pandemia. O evento contou com uma palestra sobre amamentação, café da tarde e a entrega de enxovais completos para mulheres prestes a dar a luz e que estão em situação de vulnerabilidade.

Segundo a vice-presidente da entidade, Telma Baumgarten, o projeto é desenvolvido desde a década de 80 e foi sendo reestruturado e remodelado com o objetivo de atender as necessidades das gestantes e bebês. Atualmente ele conta também com parcerias do Fundo para Infância e Adolescência (FIA ) e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Ela explica que através do Pró-gestante/bebê, as gestantes inscritas recebem orientações em diversas áreas, de profissionais de muitos lugares do Brasil, contatados pela equipe responsável pelo projeto. São médicos, fisioterapeutas, advogados, psicólogos, doulas, especialistas em sono infantil, dentre outros, que voluntariamente, se colocam à disposição e não medem esforços para orientar e esclarecer dúvidas das participantes.

O grupo inscrito é acompanhado também, pela assistente social da Casa da Amizade que propõe textos complementares sobre os mais variados assuntos, cuja leitura é acompanhada através de resolução de questões propostas.

Telma comenta que desde o início da pandemia o projeto estava sendo realizado de forma virtual, mas cumprindo normas de distanciamento social e uso de máscaras, a Casa da Amizade pode realizar o primeiro encontro de forma presencial. “Foi um dia bastante especial. Tivemos  como palestrante a Caroline Soster Candido, enfermeira e coordenadora do Centro de Atendimento à Mulher, o CAM de Rio do Sul, que falou sobre amamentação e a participação das gestantes foi muito significativa”, disse.

O encontro foi finalizado com um café e a distribuição do enxoval do bebê composto de carrinho de bebê, banheira, termômetro, sabonete, lenços umedecidos, fraldas, tip top, conjunto de calça e body, camisetas, toalhas de banho para o bebê e a mamãe, absorventes higiênicos para a mamãe, dentre outros itens.

A vice-presidente da Casa da Amizade destacou ainda que depois do nascimento, mamãe e bebê, continuam a ser acompanhados por associadas da Casa da Amizade, com visitas domiciliares objetivando constatar e auxiliar em situações difíceis que possam estar enfrentando. “Hoje a Casa da Amizade possui recursos, com a parceria do FIA e CMDCA para atender 35 gestantes em cada projeto e estamos felizes de poder retomar os encontros presenciais e auxiliar essas mulheres”, finaliza.