Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/ DAV

Com diversos projetos, a Casa da Amizade, em Rio do Sul, ajuda muitas pessoas todos os dias. Mesmo com as dificuldades enfrentadas em razão da pandemia, as associadas continuaram oferecendo ajuda àqueles que tanto precisam. Nos outros anos, a Associação organizava eventos para arrecadar fundos e conseguir desta forma manter a distribuição dos itens solicitados, como isso não foi possível neste ano, a instituição pede ajuda.

O grupo trabalha com diversos projetos, como por exemplo: o Pró-gestante e bebê que entrega kits às gestantes, com roupinhas, fraudas, toalhas e outros itens.  “Nesse nosso projeto Pró-gestante e bebê, nós atendemos as pessoas do CRAS e CREAS. Nós entregamos kits personalizados para meninos e meninas”, disse a associada Zelia Rita Bonatto Cerutti.

De acordo com Zélia, são 24 associadas e cada uma delas paga dois enxovais e mensalidade. Com esse valor mais o serviço do bazar as atividades são mantidas. “As únicas coisas que não estão sendo feitas são os eventos e reuniões, mas com a mensalidade e algumas doações a casa foi mantida”, revela.

Todas as doações são bem-vindas, mas neste momento a Casa da Amizade precisa de roupas masculinas, roupas de cama e mantimentos. “Quem quiser ajudar a gente pede sempre roupas masculinas, estamos precisando bastante. Roupa de cama e mantimentos também, porque quando a gente precisa não tem. No mês passado ajudamos uma família com cesta básica e como nós não tínhamos, três companheiras fizeram uma vaquinha. O que a pessoa quiser doar, a gente recebe. Já recebemos fogão, geladeira, sofá, colchões. Tudo o que é doado é muito bem-vindo”, afirma.

Para o próximo ano, os integrantes já fazem planos. “Nossas metas para o final deste ano e  2021 são: o Pró- gestante e bebê, Socorro urgente, Ação Inverno Aquecido e Falando de Emoções e Sentimentos com o grupo Ser Viver. Estamos implantando também um novo projeto, que vai chamar ‘Desenvolvendo Competências e Habilidades para o Mercado de Trabalho no Século XXI’, no Lar das Meninas. O projeto com o Lar das Meninas só será realizado a partir do ano que vem”, explica.  Ela diz ainda que eventos como a 31ª edição da Noite da Lasanha, bazar e venda de livros de receita serão realizados para manutenção da filantropia. “Temos duas edições anuais de bazar, um é inteiramente em festas de igreja e o nosso bazar permanente de segunda a quinta-feira das 16h30 às 18h. Temos também venda de livros de receitas e precisamos sempre de contribuição para que nossas metas sejam alcançadas”, destaca.

Projetos

Além da distribuição de kits para mamães e bebês, programas como o Socorro Urgente e o Ser Viver possibilitam o atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade. “No projeto Socorro Urgente atendemos pessoas que passaram por situações difíceis, como por exemplo, enchentes, incêndio, famílias que não têm as coisas e a gente procura levar mantimento, material de limpeza, roupa de cama. Tem também o Ser Viver que é um grupo que a gente atende a cada dois meses, fazemos reuniões com eles, servimos um café, fazemos bingos, palestras. Esse grupo é de pessoas em tratamento de câncer ou que já se curaram”, completa.

Como fazer a doação

Para doar é fácil, basta ir até a Associação, que fica na Rua Guilherme R. Becker, no bairro Santana, em Rio do Sul, das 14h às 16h30.