Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Quem é mãe sabe da importância de ter profissionais capacitados para acompanhar a gravidez e a orientação necessária para manter a calma e a segurança durante o período de espera. Pensando em oferecer apoio às gestantes em situação de vulnerabilidade, a Casa da Amizade de Rio do Sul criou o projeto Pró-Gestante Bebê, que desde o ano passado já atendeu cerca de 50 mulheres.

De acordo com a vice-presidente, Thelma H. Baumgarten, o projeto é mantido em parceria com o Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), além dos recursos próprios que também são investidos.

O projeto consiste em oferecer orientação para as mulheres que participam. Além de um grupo formado no whatsapp, em razão da pandemia, também são realizados encontros presenciais com palestras de profissionais das mais variadas áreas. Ela conta que os grupos são uma forma de manter a interação e que tem funcionado bem até então.

“É feito um acolhimento pela assistente social da Casa da Amizade, um cadastro de cada gestante e temos um grupo de whatsapp, em razão da pandemia, onde são repassados para essas mulheres inscritas, palestras, vídeos com pediatras, com psicólogos, fisioterapeutas, doulas, textos interessantes e depois as informações recebidas são comentadas”, revela Zélia Cerutti, membro da Casa da Amizade.

Zélia ainda destaca que todos os meses são realizadas palestras presenciais. O último grupo iniciado no mês de setembro já realizou três encontros e ainda em março deve ser feito o próximo.

“Além desse grupo, começamos em novembro com reuniões presenciais, na sede da Casa da Amizade. As gestantes passam uma tarde por mês aqui conosco e ali convidamos um profissional da Saúde para conversar. Em seguida elas tiram suas dúvidas e recebem o enxoval do seu bebê”, comenta.

Através do projeto que iniciou em setembro, por exemplo, cerca de 50 mulheres já foram assistidas pelo projeto e a demanda só cresce.
“Este projeto atual começou em setembro e está terminando agora e já atendeu pelo convênio 35 gestantes. Elas receberam os enxovais comprados com recursos do FIA, mas como a demanda é bastante significativa, nós tivemos a distribuição de mais 14 enxovais com recursos da Casa da Amizade e assistimos essas gestantes também”, destaca.

Sobre o último encontro realizado em 22 de fevereiro, a vice-presidente conta que participaram 15 gestantes em diferentes períodos gestacionais, duas delas com gestação gemelar e uma com seu bebê recém-nascido.

“A palestrante foi a Fisioterapeuta Dra.Franciane da Rocha, professora nos cursos de Fisioterapia e Medicina da Univali e que também tem formação em Doula. Os assuntos abordados foram os mais variados de forma que as gestantes puderam esclarecer muitas de suas dúvidas. Ao final do encontro, foi oferecido um lanche para os presentes e distribuídos os enxovais”, completa Zélia.