Cidade
Foto: Rafaela Correa/DAV

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A Companhia Catarinense de Água e Saneamento (Casan) está realizando melhorias em redes e adutoras no município de Rio do Sul. O investimento de mais de R$7 milhões vai contemplar a substituição das redes em diversos pontos da cidade de forma simultânea. Conforme são terminadas as obras, são repassados recursos para que a prefeitura execute a capa asfáltica, a exemplo da rua Dom Pedro II, Estrada Blumenau e Princesa Isabel.
As melhorias devem evitar que haja vazamento ou que a distribuição seja interrompida. O chefe da agência de Rio do Sul, André Zagheni, conta que as substituições das redes e adutoras já ocorrem há muito tempo e que tudo é feito aos poucos, conforme a programação de revitalização de ruas da prefeitura. Ele explica que no passado era mais fácil e barato passar a rede no meio da rua, mas que hoje não é viável pelo fluxo intenso de veículos, que pode danificar a rede.

“Sempre que a prefeitura vai revitalizar alguma rua a Casan aproveita para fazer a troca das redes que estão no meio da estrada, porque quando foram implantadas há muitos anos foram colocadas no meio da rua. Na época as ruas não eram pavimentadas e por isso era fácil e econômico passar uma rede só. Hoje com a movimentação de veículos, os transtornos são maiores e para fazer conserto precisa quebrar o pavimento. A Casan está colocando nos passeios porque não tem trânsito pesado em cima, é mais fácil de fazer a manutenção já que não bloqueia a via e para refazer o passeio é mais fácil do que o asfalto”, esclarece.

Questionado sobre o término das obras, ele diz que não é possível especificar um dia fixo justamente por depender do planejamento com a prefeitura e cita vias onde os trabalhos já foram concluídos “São obras que não dá para executar em um curto período e por isso seguimos um planejamento junto com a prefeitura em cada rua que vai sendo revitalizada. A exemplo disso já foi executado na Rui Barbosa, Dom Pedro II (inclusive a parte asfáltica), a Princesa Isabel onde já foi substituída a rede e falta a prefeitura fazer a capa asfáltica. Estamos fazendo também a implantação da rede de esgoto que vai ser terminada até o fim de julho”, pontuou.

A próxima etapa vai contemplar a rua Wenceslau Borini, no bairro Canta Galo. Por lá será substituída toda a rede até o posto R4 e o restante da rua deve ficar para a próxima etapa. Outras ruas que vêm apresentando rompimentos no decorrer do ano com maior intensidade são a Guilherme Becker e a Emílio Adami onde também estão programadas melhorias para o segundo semestre.

Como as obras danificam muito a pavimentação, a prefeitura pediu a pavimentação para a Casan. André conta que como este seria um serviço inviável para a Companhia, eles repassam o recurso para que a Prefeitura execute e preste contas.

“Temos um convênio que é um instrumento entre a prefeitura e a Casan. Como tivemos a intervenção de sistema de esgoto em algumas ruas, a prefeitura pediu para a Casan o restaurar o pavimento e para a Companhia fazer é um serviço mais complicado que exige conhecimento técnico e por isso fica mais fácil nós fazermos o repasse dos recursos para que a prefeitura faça toda a parte de execução dos serviços e preste contas depois”, completa.