Cidade
Foto: Arquivo DAV

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

O Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório (Casep) de Rio do Sul já retomou as atividades com uma nova entidade administradora, o Instituto Nacional de Erradicação da Carência Escolar e Social (Ineces). Dessa vez a unidade, que tem capacidade para acolher 18 adolescentes, reabre com uma novidade que é o reforço de um agente socioeducativo que fará a segurança exclusivamente do local.

A reabertura aconteceu no início dessa semana e atualmente a entidade abriga apenas um adolescente, mas segundo o diretor do Departamento de Administração Socioeducativa (Dease), Zeno Augusto Tressoldi, o retorno deve ser gradativo e ainda durante essa semana mais adolescentes devem chegar ao local.

O diretor ainda explica que a administração do Casep está sendo feita por uma nova entidade, e que essa mudança deve trazer mais segurança e qualidade na educação dos internos. “Foi um Instituto que venceu o termo de convênio através de chamamento público e eles já iniciaram as atividades no local”, conta.

Nos últimos meses alguns agentes socioeducativos vinham de Florianópolis até a capital do Alto Vale para fazer a segurança do Casep, mas com a retomada e administração da nova entidade, Zeno ressalta que agora o local terá um agente fixo, que fará a segurança e a conferência do cumprimento do contrato firmado com a administradora. “Nós tínhamos agentes socioeducativos que estavam vindo de Florianópolis para fazer a segurança e agora não estão indo mais, temos agora um agente efetivo que vai ficar no local como fiscalizador de contratos”, relata.

O chamamento público concedeu a administração à entidade por um ano, mas o diretor ressalta que o contrato pode ser renovado para mais tempo. “Vai depender, conforme o trabalho dessa entidade, se o trabalho não for satisfatório poderá não ser renovado”, afirma.

O diretor ressalta ainda que todos os projetos educativos e de inclusão que aconteciam no Casep continuarão em parceria com o Estado e o Instituto responsável pela administração. “Todos os projetos que estavam acontecendo tem que continuar e melhorar. O chamamento público foi feito para trazer mais projetos do que já tinha, inclusive o servidor dessa entidade tem que ser bem assistido e vai ter mais servidores do que tinha antes então tem tudo a ser melhor do que era”, finaliza.