Cidade
Foto: Arquivo DAV

Helena Marquardt/DAV

Para compensar a redução nas vendas em virtude do lockdown em dois finais de semana em Santa Catarina, que permite funcionamento apenas dos serviços essenciais, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Rio do Sul (CDL) recomendou que os associados atendam em horário ampliado até às 20h em alguns dias desta semana.

O presidente da entidade, Francisco Cardoso, explica que o comércio foi duramente impactado com o decreto determinando o lockdown e deve sentir queda no faturamento. “É nos finais de semana que há uma maior concentração de vendas onde os clientes de indústrias e serviços que não trabalham nesses dias saem para fazer suas compras”, opina.

Ele declarou ainda que desde o início da pandemia o comércio vem tomando todas as providências para garantir a segurança dos colaboradores e clientes e não acredita que as lojas sejam um local propício para a contaminação. “Dificilmente encontramos uma loja onde o colaborador não esteja usando máscara, que não tenha disponível o álcool em gel e algumas fazem até aferição de temperatura. De modo geral os estabelecimentos têm cumprido rigorosamente todas as recomendações, então não é o comércio o maior propagador do vírus. Somos totalmente contra esse decreto e ao pedido do Ministério Público de fechar por 14 dias. Temos sim que zelar pela vida e segurança, mas de uma forma consciente”, defendeu.

Ele destacou ainda que neste momento crítico é importante que toda a população faça a sua parte e mantenha o distanciamento. “Cada um precisa fazer sua parte, evitar festas clandestinas ou qualquer tipo de concentração de pessoas que não seja legal para que a gente possa sair o mais rápido possível dessa pandemia”, disse.

Com as restrições estabelecidas pelo Governo do Estado a CDL de Rio do Sul incentiva que os comerciantes abram as lojas na quarta, quinta e sexta-feira (dias 3,4 e 5 de março) até às 20h. “Seria uma forma de compensar o sábado que já ficou fechado e próximo Sábado Feliz. Então a sugestão é antecipar para que o consumidor possa fazer a sua compra consciente e com toda a segurança”, finaliza.

Convenção coletiva permite horário livre

A convenção coletiva de trabalho aprovada no ano passado permite o horário livre, dessa forma cada estabelecimento pode definir a hora de abertura e fechamento desde que respeitada a legislação trabalhista e todas as regras sanitárias dos órgãos de saúde em relação a covid.