Cidade
Foto: Divulgação

Assim como as Câmaras de Dirigentes Lojistas de algumas cidades do estado, a CDL de Rio do Sul também se manifestou informando que em 2022 não vai receber parlamentares que votaram a favor do aumento do chamado Fundão Eleitoral. O posicionamento, segundo o presidente Francisco Cardoso, leva em conta os interesses dos associados e da própria sociedade que não aceita um acréscimo tão significativo que é maior que o investimento em Educação.

Chico ressalta que o fato do Fundo Eleitoral chegar a R$ 4,9 bilhões, com o voto dos parlamentares para derrubar o veto do presidente que barrava o aumento, é uma afronta a população que passa por tantas dificuldades desde o início da pandemia. “Estamos abertos a dialogar com os políticos para discutir os interesses e demandas locais e regionais, porém não podemos aceitar um aumento tão significativo. Se formos analisar os dados esse valor é maior que o que será destinado especificamente para investimento em Saúde que ficou em R$ 4,6 bilhões. Já o investimento em Educação será de R$ 3,6 então não é razoável aceitarmos um acréscimo destes para financiar campanhas”, disse.

No último pleito nacional o fundo de financiamento para campanhas eleitorais era de R$ 1,7 bilhão e nas eleições municipais foi de R$ 2 bilhões. Para 2022 o orçamento foi fixado em R$ 4,9 bilhões.

O fundo foi criado em setembro de 2017 como uma alternativa a proibição do financiamento privado de campanhas. O recurso vem em parte, 30% das emendas de bancadas de deputados e senadores no ano eleitoral e outra fonte é o montante equivalente a compensação fiscal, antes paga as emissoras de rádio e TV pela propaganda partidária que acabou sendo extinta.

“Entendemos que os políticos são os representantes do povo e devem trabalhar pelos interesses da população e não os interesses próprios, então em 2022 que todos tenhamos consciência das atitudes dos parlamentares que elegemos para fazer de fato uma avaliação e nós enquanto entidades precisamos nos envolver e nos posicionar em questões como essas”, finaliza.