Alto Vale

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ituporanga protocolou na prefeitura um ofício e abaixo-assinado com o apoio de representantes de mais de 140 estabelecimentos que solicitam a implantação urgente do estacionamento rotativo nas ruas Presidente Juscelino, Presidente Nereu e adjacentes. Os comerciantes alegam que a reclamação dos clientes é em relação à falta de vagas e que isso estaria prejudicando as vendas.

A proprietária de uma loja no centro da cidade, Scheila Maciel Marquis, confirma a situação que já se estende há algum tempo e diz que o estacionamento é um dos influenciadores das vendas. Ela ressalta que para o desenvolvimento econômico da cidade, a implantação do estacionamento rotativo é fundamental.  “Acho que o abaixo-assinado, para a CDL foi uma necessidade que nós comerciantes sentimos diante das solicitações dos nossos clientes. Todos têm o direito de estacionar, não é para uma pessoa apenas, é rotativo. Isso tudo é para desenvolver a nossa economia, que é muito importante, não só para nós comerciantes, mas para a comunidade em geral, inclusive para a prefeitura e precisa do apoio de todos, porque quando a economia é forte, a comunidade é forte. Desenvolver a economia local pode até levar um tempo e pode ter vários pontos para corrigir e melhorar, mas se todos se comprometerem de fato com isso e fazer a sua parte fica bem mais fácil. É importante um estacionamento rotativo, a economia forte mantém o emprego, melhora a renda e se flui para um, flui para todos e é fundamental para essa retomada pós pandemia”, avalia.

O presidente da CDL, Dagoberto Schmitt explica que essa é uma demanda antiga e que já vem sendo discutida há algum tempo junto com a prefeitura de Ituporanga. No passado, o sistema já funcionava no município, mas foi desativado. “O estacionamento rotativo aqui no centro da cidade é uma necessidade. Hoje nós temos relatos de várias pessoas que circulam em dias de movimento e que chegam a desistir de fazer sua compra porque não acham uma vaga. Já teve no passado, mas foi desativado nos últimos anos. A gente tem feito reuniões com a administração municipal solicitando essa implantação e não tivemos sucesso”, comenta.

Dagoberto ainda explica que a necessidade de vagas ficou ainda mais visível no último Dia das Mães, data em que o comércio costuma aumentar as vendas. “Esse ano, depois do Dia das Mães quando alguns lojistas se manifestaram mostrando a dificuldade que teve o comércio fizemos um abaixo-assinado para levar até a administração e tentar sensibilizar o prefeito para que faça a implantação do estacionamento rotativo e resolva essa situação.  O estacionamento vai beneficiar não só o lojista, mas também a comunidade da região da cebola que vem a Ituporanga fazer suas compras. Então ele vem, deixa o carro, faz as suas compras e vai para casa, liberando a vaga para outra pessoa. Esperamos que com esse abaixo-assinado a gente consiga sensibilizar, um documento que tem força porque mais de 140 lojistas aderiram e a gente espera um posição positiva da Administração Municipal e que isso venha a ser implantado o mais rápido possível”, pontuou.

A funcionária de uma loja que preferiu não se identificar, e que está localizada no centro da cidade, também chama a atenção para outros fatores, como dificuldade em fazer a baliza e a velocidade, que segundo ela provoca colisões em frente ao estabelecimento.  “A gente ouve bastante aqui na loja que os clientes têm dificuldade de encontrar estacionamento e muitos sentem dificuldade em fazer a baliza. Tem a questão da velocidade também, como a loja é de esquina, a gente já presenciou muitos acidentes, onde as pessoas não respeitam nem a faixa. Com a volta do estacionamento rotativo haverá mais vagas para os clientes deixarem os carros. A questão da velocidade também reduziria”, sugere.

Valdenir Mena Barreto é proprietário de um estabelecimento comercial na rua Presidente Nereu e destaca que a implantação do estacionamento rotativo é fundamental, uma vez que os lojistas acabam sendo prejudicados, mas defende uma cobrança mais justa. “Acho fundamental e necessário a implantação do estacionamento rotativo. Sou a favor da cobrança, porém não tão elevada como era anteriormente em Ituporanga. Hoje todos nós comerciantes estamos sendo prejudicados pela falta de vaga para estacionar e também pela perda de vagas após a mudança que houve no trânsito e na forma de estacionar os veículos”, destaca.

O que diz a prefeitura

A Administração de Ituporanga informou através da Assessoria de Comunicação que antes mesmo de receber o requerimento da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), já havia iniciado um estudo e trabalha agora com planejamento para a implantação de alterações no trânsito e também de viabilidade ou não da área azul.