Alto Vale, polícia
Foto: Guarda Municipal de Rio do Sul

Cláudia Pletsch/DAV

A nova central de videomonitoramento da Guarda Municipal de Rio do Sul já está funcionando e vai ajudar a trazer mais segurança em praças, parque municipal e outros locais de grande movimentação de pessoas.
Segundo o comandante da Guarda Municipal, Robson Ferreira, posteriormente a sala também deve fazer o monitoramento através de OCR (Optical Character Recognition) uma câmera que registra as placas dos veículos, auxiliando o controle em casos de furtos de automóveis e outras ocorrências. “No caso da ocorrência de um ato ilícito conseguiremos monitorar qual saída da cidade ele o suspeito utilizou, possibilitando sua abordagem em cidades vizinhas ou até mesmo identificar a entrada de veículos ligados à ações criminosas que venham de outras cidades. As câmeras OCR estão em processo de licitação”, conta.
Ainda segundo Robson, a central de videomonitoramento que funcionará 24 horas por dia deve contar em breve com parcerias público privadas, que pretendem trazer imagens das câmeras de segurança externas da cidade diretamente para a central, para assim ter mais controle e mais pontos de monitoramento. “Moradores de Rio do Sul proprietários de um sistema de câmeras particular instalado em sua residência em local estratégico registrando imagens da via, onde essas imagens possam ser utilizadas para trazer maior segurança a todos através do monitoramento pela Guarda Municipal”, explica.
Ainda segundo Robson serão instaladas mais câmeras 360 graus pelas principais vias da cidade e locais públicos para aumentar a possibilidade de acompanhamento de qualquer atitude suspeita por parte de algum veículo ou indivíduo. Ele ainda explica que essas câmeras possuem ótima qualidade de aproximação de imagem e aumenta a possibilidade de controle pelo operador da Central. Além disso, outros estudos estão sendo feitos. “Existe também o estudo da viabilidade de instalação de um sistema que possa trazer maior atuação da Guarda Municipal em relação a violência doméstica, contra mulher. Quando uma mulher necessitar de medida protetiva, ela receberá uma equipamento chamado ‘botão do pânico’ através de um sistema integrado com a Central de videomonitoramento, ao ser acionado, um alerta dispara na Central e através do videomonitoramento, a viatura será imediatamente deslocada até o local identificado no GPS do equipamento. Essa é uma proposta futura que estamos em fase de conclusão para iniciarmos as aquisições e parcerias”, finaliza.