Cidade
Nessa segunda-feira (19) ato solene inaugurou o novo centro de referência em câncer da região

Uma entrega muito aguardada pela população do Alto Vale e principalmente aos pacientes de tratamento de câncer, é o Centro de Oncologia do Alto Vale do Itajaí, que hoje se torna realidade em Rio do Sul. O primeiro tijolo do início da construção da ala, foi lançado em setembro de 2014, mas a construção e conclusão de fato aconteceu em 2017. Porém só agora, em março de 2018, o centro está em funcionamento, ainda não em sua totalidade, mas já passa a atender pacientes em tratamento.

Nessa segunda-feira (19) um ato solene inaugurou e fez a entrega oficial do Centro de Oncologia à comunidade. O presidente da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí (Fusavi), entidade mantenedora do Hospital Regional Alto Vale, comenta a longa batalha do sonho de trazer o centro para o HRAV. “Essa é uma aspiração desde o início das atividades do Hospital Regional do Alto Vale, há 23 anos nós vínhamos querendo ter aqui na nossa região o tratamento do câncer,” comentou.

A obra custou R$ 4 milhões e 800 mil e tem mais de 1 mil metros quadrados, segundo Giovani Nascimento uma obra viabilizada através de grandes esforços junto ao Governo do Estado.

“Essa conquista foi viabilizada através da participação fundamental do deputado Milton Hobus e do então secretário da saúde na época, João Paulo Kleinubing, também deputado federal, que gestionaram junto ao Governo do Estado a troca de valores que nós tínhamos a receber do governo por extra teto, ou seja, por serviços produzidos além dos contratados e que seriam pagos em investimentos de custeio, nós trocamos então para que fosse utilizado em obras de infraestrutura. O governo destinou R$ 4 milhões e 800 mil para a realização dessa obra que foi construída no prazo de um ano e sem aditivo financeiro algum,” ressaltou Giovani.

O presidente também explica que apesar de ainda aguardar o credenciamento junto ao Ministério da Saúde, desde o dia 6 de março já tem atendido pacientes, em caráter especial.

“Iniciamos as atividades no dia 6 de março, já passaram por aqui mais de 50 pacientes, hoje estamos promovendo o ato inaugural do setor e nós esperamos nos próximos dias receber esse credenciamento do Ministério da Saúde, visto que o Governo do Estado é quem está pagando administrativamente as despesas com materiais médico hospitalares para o início das nossas atividades. É importante que se diga que nós estamos funcionando, do dia 6 até os próximos quatro meses com uma carga de 25% do que é nossa capacidade de funcionamento.”

O atendimento reduzido se deve a uma estratégia da entidade para facilitar o credenciamento em nível federal, considerando que uma corrente de técnicos do Ministério da Saúde afirma que o mesmo só será efetivado se o Centro Oncológico estiver em funcionamento. A efetivação do credenciamento do serviço junto ao Ministério da Saúde, garante recursos federais para a manutenção e funcionamento pleno do Centro.

O câncer é um problema de saúde pública, em fevereiro deste ano o Instituto Nacional de Câncer anunciou que em 2018 mais 600 mil novos casos de câncer serão diagnosticados. A deputada federal Carmen Zanotto (PPS), que esteve presente na inauguração e é uma das figuras que batalha pela efetivação do centro comentou que toda região ganha com esse serviço.

“Além do serviço que está sendo aberto essa semana aqui de Rio do Sul, estamos com a mesma situação em São Bento, nos próximos dias também deve estar saindo a portaria, com isso a gente vai expandindo o tratamento de câncer no nosso estado e no país. Porque todos nós sabemos, conhecemos ou temos um familiar que precisa se deslocar para fazer o tratamento do câncer. E não dá para esperar, porque a resposta clínica está associada ao início rápido do seu tratamento”, comenta Carmen.

A deputada reforça também que trabalha junto ao ministério a plena atividade do centro para garantir o recurso federal.

“O compromisso que eu tenho com o ministro é de levar a posição final de que está tudo ok nessa quarta-feira, para que ele autorize a portaria. Eu não tenho dúvida que se não tiver mais nenhuma pendência ele deve estar saindo ainda essa semana. E daí os recursos ficam assegurados mensalmente fundo a fundo. Do Fundo Nacional de Saúde para o Fundo Municipal de Saúde de Rio do Sul, não só para as sessões de quimioterapia mais também para cirurgias oncológicas.” explanou.

O deputado João Paulo Kleinubing (PSD) também reconheceu os esforços da administração do hospital para trazer esse novo serviço. “Hoje é um grande momento, nós estamos numa batalha que começou em 2015, quando foi firmado o convenio para a construção desse espaço, depois a viabilização do recurso para o custeio e também o reconhecimento pelo Ministério da Saúde pela habilitação. É preciso reconhecer a direção do Hospital Regional por ter aceito esse desafio, encarado esse novo serviço”, comentou.

O presidente da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí agradece a bancada que defendeu a realização de um sonho para a região.

“Nós temos a deputada Carmem Zanotto, o deputado João Paulo Kleinubing, o deputado Rogério Peninha Mendonça e o deputado Jorginho Melo trabalhando fortemente em Brasília junto ao Ministério da Saúde para que esse credenciamento nos seja concedido nos próximos dias. Essa obra representa muito para a população e para nós aqui do hospital, representa a concretização de um sonho antigo. Só quem tem na sua família alguém que precisa fazer esse tratamento quimioterápico, que precisa se deslocar para fazer esse tratamento em outros centros é que sabe a dificuldade que é se levar e trazer esse paciente. E nós vamos ter isso agora bem pertinho da casa de toda a população aqui do Alto Vale. Nós temos a nosso redor 28 municípios, cerca de 300 mil habitantes que serão por aqui atendidos, que tenho certeza, da melhor maneira possível. Isso significa muito, não só para o hospital, mas para toda a região. Eu julgo ser a obra mais importante no setor de saúde nas últimas décadas aqui realizadas no Alto Vale do Itajaí.” Finaliza Giovani.

Susana Lima

Receba primeiro as notícias do Jornal Diário do Alto Vale, faça parte do grupo de whatsapp. Clique aqui