Esporte
Mara Sartori aprovada na Chapecoense. Foto: Divulgação

Participar de peneiras e testes é um daqueles momentos que normalmente causa o famoso friozinho na barriga, até porque profissionais do esporte estarão atentos e avaliando cada passe e domínio da bola em campo. Foi o que aconteceu com as atletas que fazem parte do projeto Alto Vale da técnica Luana Lima. Seis jogadoras de Rio do Sul e de Presidente Getúlio foram pré-selecionadas para participarem de uma peneira em Chapecó. Apesar do nervosismo, o Alto Vale foi contemplado para fazer parte da equipe da Chapecoense, através da atleta Mara Satori de 13 anos, que a partir de agora irá vestir outra camisa em eventos nacionais.

Participaram do processo seletivo 1.760 atletas de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão e Pará, além de jogadoras da Argentina e do Paraguai.

No dia da avaliação, os olheiros avaliaram desde a técnica com a bola, passe, domínio, cabeceio e toda a dinâmica que envolve um jogo. As atletas foram divididas por idade, pela manhã treinaram as categorias sub-13, 15 e sub-17 e no período da tarde, entraram em campo a equipe adulta. As equipes jogaram umas contra as outras, o que permitiu que a Comissão tivesse a primeira impressão de cada atleta e foi nesses treinos, que a Mara Satori acabou se destacando e sendo escolhida pelos técnicos da Chapecoense.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

A jogadora conta que sempre se dedicou aos treinos.

“Fiquei muito feliz em ser convocada pela Chapecoense, pois me dediquei muito para que isso se tornasse realidade. Agora, espero me destacar neste novo clube que me escolheu e quem sabe, conseguir uma vaga para representar a Seleção Brasileira”, ressaltou.

Já para a técnica Luana Lima, o resultado da aprovação é sinônimo de muita felicidade.

“Eu estou orgulhosa, pois se a Mara chegou aonde chegou foi porque fizemos um trabalho de base muito forte. Nossa estratégia era manter um ritmo confortável para superar os objetivos nesses últimos meses. Conheço a Mara desde os 11 anos e ela desde então vem tendo uma ótima evolução e ganhando destaque nas competições do Alto Vale. Ela me surpreendeu, sempre soube do potencial que ela tem em campo, mas tudo isso é fruto da dedicação diária dela nos treinos, pois com esse incrível resultado, temos a certeza de que estamos no caminho certo e que o esforço nos últimos meses valeu muito a pena. Estou muito orgulhosa. Em menos de dois anos de projeto, duas atletas já foram aprovadas em clubes brasileiros”, destacou.

Escolinhas de futebol feminino

Luana realiza as aulas com 130 meninas, 80 em Presidente Getúlio e 50 em Rio do Sul. Na capital do Alto Vale, as aulas são realizadas nas sextas-feiras à tarde e aos sábados no período da manhã. Já no Vale Norte, os treinamentos acontecem nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, no período da manhã e tarde e aos sábados à tarde.

Além de realizar a escolinha em duas cidades do Alto Vale, Luana quer também colocar um polo esportivo em Rio do Campo. A primeira reunião entre a nova diretora e o prefeito Rodrigo Preis ocorreu na semana passada. A treinadora será a diretora de Esportes do município e já nos adiantou que as atividades devem iniciar nesta segunda-feira (11).

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“Pretendemos reativar algumas modalidades no município, com parceria de professores voluntários no momento. Continuarei trabalhando em Rio do Sul e Presidente Getúlio e agora em Rio do Campo. Já estamos com data marcada para primeira reunião em Florianópolis no dia 14 de fevereiro, juntamente com presidente da Fesporte, pois temos muito trabalho para fazer em dois anos. Quero realizar no mês que vem, a semana do Esporte de Rio Do Campo, onde pretendo ajudar um pouquinho de cada modalidade, com o apoio de professores voluntários, desde os jovens até a terceira idade”, completou.

Jéssica Sens